F1

Consultor da Red Bull isenta Honda e sugere culpa da Renault em déficit aerodinâmico do RB15

Consultor da Red Bull, Helmut Marko responsabilizou a Renault pelo déficit aerodinâmico do RB15. O dirigente lembrou que a equipe dos energéticos tinha de compensar a falta de potência do motor francês, o que não acontece mais com o propulsor Honda

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Consultor da Red Bull, Helmut Marko apontou responsabilidade da Renault no déficit aerodinâmico do RB15, modelo da temporada atual da Fórmula 1. O dirigente considerou que a marca dos energéticos teve de sacrificar a eficiência aerodinâmica de seus carros para compensar a falta de potência do motor francês.
 
Marko apontou a falta de pressão aerodinâmica como um problema nos carros de Max Verstappen e Pierre Gasly, mas ressaltou que as dificuldades nessa área nasceram para compensar a falta de potência do V6 turbo híbrido da Renault.
 
O relacionamento entre Red Bull e Renault é marcado por rusgas, o que abriu caminho para a aliança com a Honda. A decisão de trocar de fornecedor, aliás, aconteceu com o projeto do RB15 ainda em curso. Além disso, a Toro Rosso já vinha trabalhando com a montadora nipônica desde o ano passado. 
Helmut Marko não cansa de culpar a Renault pelos problemas da Red Bull (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #16: Devemos amar Senna acima de tudo e todos? E domínio da Mercedes torna F1 chata?

 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

“Até agora, a falta de pressão aerodinâmica tem sido um problema para nós nesta temporada”, disse Marko. “O design aerodinâmico sempre foi o mais eficiente possível, com o menor inconveniente possível da resistência do ar”, seguiu.
 
“Isso foi feito para compensar a falta de potência do motor do nosso fornecedor anterior”, apontou.
 
Ainda, Marko afirmou que a Red Bull está “colocando todas as cartas na mesa” com m pacote de atualizações para o GP da Espanha deste fim de semana.
 
“A Honda melhorou significativamente a performance do motor”, comentou. “Com a nova atualização aerodinâmica, podemos colocar todas as cartas na mesa em Barcelona”, concluiu.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.