F1
13/03/2015 14:16

Consultor da Red Bull perde paciência com quebra “incompreensível” do motor Renault e dispara: “Andamos para trás”

Dizer que o consultor da Red Bull Helmut Marko não está feliz com a unidade de força fornecida pela Renault seria estar abaixo do realismo. Marko se mostrou irritado após os problemas encarados por Daniel Ricciardo nos treinos livres no Albert Park
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Daniel Ricciardo precisou esperar um pouco para iniciar o TL1 (Foto: Getty Images)

É seguro dizer que a Red Bull segue sem estar muito satisfeita com a parceira Renault. Após as atividades desta sexta-feira (13), o consultor Helmut Marko se mostrou impaciente com a montadora francesa após os problemas de Daniel Ricciardo em Melbourne.
 
Para Marko, o problema que Ricciardo teve no propulsor da unidade de força foi impossível de entender, já que o australiano não havia andado muito. Depois disso, o carro #3 nem voltou à pista. O consultor chamou a diferença para os adversários mais rápidos de "assustadora". 
 
"A unidade de força quebrou depois de 50 km, o que é incompreensível, especialmente por o motor térmico não poder ser reparado e só podermos usar quatro deles durante a temporada", disse o revoltado Marko.
 
"O controle do motor também piorou significativamente em relação aos testes. Queríamos uma melhora e demos um passo para trás. A diferença para os da frente é assustadora", complementou.
Helmut Marko no box da Red Bull (Foto: Getty Images)
O chefe da Red Bull, Christian Horner, corroborou as críticas dizendo que a potência do motor não mudou em relação ao final da temporada passada.
 
"Apesar da situação das promessas da Renault de aumentar o desempenho durante o inverno, a força atual do motor é a mesma que tivemos em Abu Dhabi ano passado", falou.
 
Além de Ricciardo, Max Verstappen também teve um problema, esse na bateria. Ambos não devem ter problemas em inciar o TL3, à 0h (de Brasília) do sábado. 
As imagens da sexta-feira do GP da Austrália