Consultor da Red Bull reclama de interferência de Massa no Japão e critica: “Seria melhor ele se aposentar”

Felipe Massa deveria se aposentar. Ao menos é o que acha o consultor da Red Bull, Helmut Marko. Segundo Marko, Massa foi longe demais na interferência da briga entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, que disputavam a vitória do GP do Japão no último domingo

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O consultor da Red Bull, Helmut Marko, não ficou feliz com o desfecho do GP do Japão do último domingo. E o alvo das reclamações de Marko foi Felipe Massa, que, segundo a avaliação da marca dos energéticos, atrapalhou Max Verstappen na volta derradeira da corrida e interferiu na disputa pela vitória.

 
A situação foi que Verstappen esperou os últimos instantes para tentar de fato atacar Lewis Hamilton após passar a corrida inteira se aproximando. Quando Verstappen tentava a sorte, os líderes acabaram topando em Fernando Alonso e Massa, que disputavam a décima colocação. Embora Alonso até tenha sido multado por interferir, foi Massa quem sofreu a represália.
 
"Verstappen tinha o ritmo para atacar Hamilton. Não pode se mover em tantas curvas quando os líderes se aproximam de você. Sem esse episódio, teríamos tido um final emocionante", afirmou. "Seria melhor Massa se aposentar", encerrou em entrevista para o canal de TV austríaco ORF.
 
O próprio Verstappen falou no assunto rapidamente após a corrida, ainda no domingo. Diferente do que fez em outros momentos, no entanto, preferiu não começar uma grande discussão pública. "Ele deveria ter me deixado passar logo, mas não acho que conseguiria pegar Hamilton, de qualquer maneira."
Felipe Massa (Foto: Williams)
Depois de uma temporada bastante complicada e com muitos abandonos, Verstappen finalmente conseguiu engrenar nas últimas duas corridas – venceu na Malásia e terminou com a segunda colocação no Japão.

A F1 volta em duas semanas, 22 de outubro, para o GP dos Estados Unidos de F1. GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 em Austin AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube