F1

Consultor da Red Bull vê Mercedes com “velocidade alarmante” e resmunga de inércia para frear domínio

Helmut Marko, consultor da Red Bull, reclamou que entre 2010 e 2013, quando o time austríaco dominava a Fórmula 1, havia mudanças de regras anuais para manter o campeonato competitivo. Hoje em dia, ele aponta, não há um movimento na mesma direção com a Mercedes

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Como lidar com mais um carro dominante seguido da Mercedes? Se você for Helmut Marko, com incômodo. O consultor da Red Bull avaliou com preocupação a velocidade com a qual se deparou da Mercedes no GP da Espanha e lembrou que nos tempos que o time dos energéticos comandava a Fórmula 1 havia cuidado em mudar regras todos os anos para manter o campeonato competitivo, algo que não tem visto nos últimos anos.
 
A Mercedes está numa sequência histórica: pela primeira vez na história uma equipe fechou as cinco corridas iniciais da história com dobradinhas, e Lewis Hamilton e Valtteri Bottas já sumiram na classificação do campeonato. Segundo Marko, não existe atualmente o cuidado mostrado entre 2010 e 2013.
 
"É alarmante o quão rápida a Mercedes foi nas curvas lentas, e Monte Carlo consiste quase que totalmente de curvas lentas. Sabemos onde nós estamos perdendo tempo. Não somos mais lentos em tudo, mas perdemos tempo em algumas curvas muito específicas, mas importantes", afirmou ao jornal austríaco 'Salzburger Nachrichten'.
Max Verstappen e Lewis Hamilton (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
"Quando éramos nem próximos de tão dominantes quanto eles, havia duas ou três mudanças por ano nas regras para nos manter sob controle. Ninguém parece estar interessado nisso neste momento", reclamou. 
 
Marko fez boa avaliação do carro da Red Bull e vê o começo da temporada como o melhor possível, com Max Verstappen à frente dos dois pilotos da Ferrari na classificação do Mundial de Pilotos. Os traços do carro da Mercedes indicam força dominante também em Mônaco, pista em que a Red Bull teve mais comando nos últimos dois anos. 
 
"Demos um passo adiante, mas a Mercedes parece ter dado dois. A direção básica está lá, agora temos que seguir lutando, mas estamos felizes que demos os primeiros passos. Estamos na frente da Ferrari, tudo corre bem com Max, é o máximo [que dá]", finalizou.
 
O GP de Mônaco está marcado para o fim de semana de 26 de maio. O GRANDE PRÊMIO segue todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.