Cotado para vaga de Massa na Ferrari, Di Resta faz mistério sobre futuro: “Não há muito que dizer”

Especulado como um dos substitutos de Felipe Massa em Maranello, Paul di Resta evitou se alongar sobre seu futuro na categoria, mas disse que “as coisas estão evoluindo desde Cingapura”

Em sua segunda temporada completa na F1, Paul di Resta já é considerado por muitos analistas e especialistas da categoria como um dos pilotos mais talentosos e promissores da nova geração, ao lado de Sergio Pérez e Nico Hülkenberg. Não à toa, o escocês, de 26 anos, vem há tempos sendo cotado para ocupar uma vaga em um time grande do grid. O rumor da vez aponta Di Resta como eventual substituto de Felipe Massa na Ferrari para 2013.

Na temporada de 2012, Di Resta vem tendo desempenho bastante razoável com o carro da Force India. Pela equipe anglo-indiana, o jovem escocês somou 44 pontos, 12 deles graças ao quarto lugar conquistado há quase duas semanas, no GP de Cingapura. Contudo, seu contrato com a Force India vai até o fim deste ano, não havendo, por enquanto, nenhuma definição sobre seu futuro.

Di Resta garante que seu futuro ainda não está definido para 2013 (Foto: Force India)

Em entrevista coletiva, concedida na tarde desta quinta-feira (4) em Suzuka, palco do GP do Japão, 15ª etapa do Mundial de F1 em 2012, Di Resta fez mistério sobre seu futuro na Force India. “Não há nada no momento. A política da nossa equipe é não falar sobre contratos de pilotos, e não há muito mais o que eu possa dizer”, disse.

A situação de Di Resta remete ao ano de 2011, quando a Force India anunciou sua dupla de pilotos apenas após o fim da temporada. Adrian Sutil, então titular, foi sacado para dar lugar a Nico Hülkenberg, enquanto Paul permaneceu para cumprir seu segundo ano como titular do time de Silverstone.

No entanto, o escocês admitiu que as negociações para garantir um cockpit na próxima temporada avançaram depois de uma performance bastante convincente em Marina Bay, onde conquistou o melhor resultado da sua curta carreira, de apenas 33 GPs. “As coisas estão evoluindo bastante desde Cingapura e tenho certeza que tudo virá à tona em breve”, avisou.

Mas Di Resta deixou claro que está em busca de vitórias e títulos na F1 e reconheceu que, por enquanto, é difícil atingir seu objetivo sendo piloto da Force India.

“Sempre disse que na minha carreira e na F1 o importante é vencer corridas e o campeonato, e se eu tiver a chance, é nesta posição que eu quero estar. Com a Force India a minha mentalidade é diferente e os resultados como o de Cingapura são grandes, esta é a situação em que nós estamos. Tenho seis corridas agora para cumprir o contrato”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube