Ricciardo aprova protestos antirracistas na Fórmula 1: “Aprendi e quero continuar”

Daniel Ricciardo foi um dos pilotos que mais se engajou na causa antirracista em 2020. O piloto australiano espera que as manifestações continuem a acontecer na Fórmula 1

2020 ficou marcado pelo início das manifestações antirracistas na Fórmula 1. Lideradas pelo heptacampeão mundial Lewis Hamilton, o gesto de se ajoelhar acontecia antes dos hinos nacionais das corridas e foi repetido em todos os eventos do calendário.

Além de Hamilton, um piloto que também se engajou e passou a ter mais respeito pela causa foi Daniel Ricciardo, que em 2021 correrá pela McLaren. E ele espera que as manifestações sigam durante o próximo campeonato.

“Eu espero que continue. Realmente espero. Acho que se realmente acreditamos e defendemos com firmeza, não há razão para não acabar”, declarou o piloto australiano à Sky Sports.

Lewis Hamilton vem puxando os protestos contra o racismo na F1 (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

No início dos protestos, Ricciardo admitiu que não tinha um visão concreta de como o racismo está muito mais próximo do que ele imagina. O piloto demonstra o desejo de seguir aprendendo e educar mais pessoas ao redor.

“2020 foi um ano muito pesado por várias razões, mas foi um ano em que aprendi mais sobre como o mundo funciona, pro assim dizer. Tenho certeza do que aprendi, e quero continuar a aprender. Espero me educar e os outros ao meu redor. Se isso significa que continuaremos a ter uma postura como a que tivemos em 2020, então, com certeza”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube