Ricciardo e Russell inocentam Hamilton por batida na Inglaterra: “Incidente de corrida”

Ainda sobre o polêmico acidente entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, Daniel Ricciardo e George Russell inocentaram o heptacampeão e chegaram a um consenso: "Incidente de corrida"

Animação 3D compara acidentes (Vídeo: Crashalong)

Duas semanas se passaram, e o explosivo GP da Inglaterra continua sendo pauta na Fórmula 1 pelo impacto entre Lewis Hamilton e Max Verstappen. E a discussão não se rende apenas aos pilotos ou as equipes envolvidas. Daniel Ricciardo e George Russell, por exemplo, disseram em entrevista coletiva nesta quinta-feira (29) que não houve nenhuma ação passível de punição por parte do heptacampeão mundial.

“Na minha opinião, foi 100% incidente de corrida”, disse Russell. “E não há nenhum tipo de regra nesse aspecto que possa dizer quem está certo ou quem está errado. Às vezes não há certo ou errado, é apenas um incidente de corrida”, seguiu.

“Lewis é um dos pilotos mais justos que existe, e não houve nada de malicioso na tentativa porque havia uma oportunidade clara. Obviamente as consequências foram enormes e estou muito contente por ver que Max estava relativamente bem após o impacto. Mas esses incidentes de corrida são difíceis de julgar”, acrescentou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; LARGADA; GP DA INGLATERRA;
Lewis Hamilton lado a lado com Max Verstappen na largada do GP da Inglaterra (Foto: Lars Baron/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Para Daniel Ricciardo, que foi companheiro de equipe de Verstappen na Red Bull até 2018, os dois deram espaço um ao outro. O australiano reitera que as regras das corridas, em que se espera que os pilotos deixem espaço para seus rivais, foram esclarecidas o suficiente.

“Vendo pela on-board do Max, havia espaço do lado de dentro”, disse ele. “É claro que eles estavam numa forte disputa, mas acho que foi justo durante aqueles trechos das curvas”, declarou Ricciardo.

“Obviamente, Max sabia que Lewis estava lá e deu a ele um pouco de espaço. Então você sabe o que é. Eu realmente não vi nada fora de um incidente em si”, seguiu.

“Obviamente, a consequência foi o grande ponto de discussão e é uma pena que tenha acontecido em uma das curvas mais rápidas do campeonato. Felizmente o Max estava mais ou menos bem e está aqui para correr este fim de semana”, concluiu.

O GP da Hungria, o 11ª da temporada e o último antes das providenciais férias de verão na Europa, acontece neste fim de semana. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar