Ricciardo rejeita imagem de “coitado” e descarta arrependimento por saída da Red Bull

Daniel Ricciardo exaltou a trajetória de cinco anos na Red Bull e revelou que ficou contente com a conquista do título do ex-companheiro Abu Dhabi

McLAREN APRESENTA MCL36 PARA TEMPORADA 2022 DA F1 | React

Demorou oito temporadas, mas a Red Bull conseguiu superar a Mercedes, ao menos no Campeonato Mundial de Pilotos, com a conquista inédita de Max Verstappen. E, por cinco anos, Daniel Ricciardo, atualmente na McLaren, tentou fazer o time austríaco retomar o protagonismo na categoria.

Diante do título de Verstappen, é natural que surjam algumas dúvidas sobre um possível arrependimento de Ricciardo por sair dos rubro-taurinos ao final da temporada 2018, apostando no projeto autoral da Renault. Que, aliás, já não deu certo, com o australiano migrando para a McLaren em 2021. Entretanto, em entrevista ao site belga F1i, o australiano espantou todas essas especulações e se mostrou tranquilo com as escolhas que fez.

“Honestamente, não”, disse. “Eu não quero dizer ‘Não, eu não’, como mal-agradecido e desrespeitoso com a Red Bull, porque eles me ajudaram muito na minha carreira. Eles realmente tornaram muito disso que tenho possível para mim. Fiquei lá por cinco anos, mas cheguei a um ponto em que realmente senti que precisava de algo novo, é neste sentido”, disse.

Daniel Ricciardo revelou que ficou contente com a conquista da ex-equipe e Max Verstappen (Foto: McLaren)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2.

“Eu precisava de um pouco de mudança. Com certeza tive algumas dificuldades nesse processo todo, mas, honestamente, não me arrependo das mudanças pelas quais passei ou do que fiz na época”, reiterou.

Leia também

Presidente da FIA se surpreende com “harmonia” de Mercedes e Red Bull em reunião
Button vê Hamilton “reenergizado” em 2022 e aposta: “Veremos a melhor versão dele”

É claro que surgem os cenários sobre como poderia ter sido, caso tivesse permanecido na Red Bull por mais alguns anos, mas Ricciardo acredita que isso é algo difícil de prever. “É claro que em 2021 eles ganharam o Mundial de Pilotos, mas, se eu tivesse ficado mais alguns anos, em 2019, 2020 e depois 2021, não tenho certeza se teria sido uma versão melhor de mim mesmo”, declarou.

Para deixar claro que a Red Bull ficou no passado, o piloto de 32 anos confessou que ficou feliz por ver Verstappen e a ex-equipe no topo após o GP de Abu Dhabi. “Não tive sentimentos de ‘coitado de mim’. Eu estava feliz por eles voltarem ao topo. Se não pude ser eu, então estou feliz que tenham sido eles”.

Confiante após a vitória no GP da Itália do ano passado, Ricciardo confia que a entrada do revolucionário novo regulamento a partir de 2022 poderá trazer o tão aguardado sucesso depois da saída da equipe austríaca. “Isso por si só me enche de confiança e há muitas coisas que conquistei em Monza, para dar tudo o que preciso para seguir em frente”.

Daniel Ricciardo venceu com a McLaren o GP da Itália (Foto: Beto Issa)

A bordo do novo carro da McLaren, o MCL 36, Ricciardo volta às pistas na primeira sessão de pré-temporada, que está marcada para acontecer nos dias 23 e 25, em Barcelona.

RUSSELL NA F1 2022: O QUE PRECISA FAZER PARA SER UM SUCESSO?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar