Ricciardo vence GP da Itália em histórico 1-2 da McLaren. Verstappen e Hamilton batem

O que era impensável aconteceu neste domingo. Daniel Ricciardo venceu o GP da Itália e Lando Norris terminou em segundo, com direito a 1-2 da McLaren. Lewis Hamilton e Max Verstappen bateram de novo

Lewis Hamilton e Max Verstappen batem: carro da Red Bull fica sobre o da Mercedes (Vídeo: F1)

Assim como aconteceu em 2020, o GP da Itália deste ano foi imprevisível, cheio de momentos memoráveis e com um resultado fora da curva. Depois de quase dez anos, a McLaren enfim voltou a vencer na Fórmula 1. Daniel Ricciardo, que não triunfava desde o GP de Mônaco de 2018, alcançou o topo do pódio com uma jornada épica e incrível em um domingo (12) que proporcionou uma dobradinha histórica para a equipe de Woking com Lando Norris em segundo lugar na incrível prova em Monza. Desde o GP do Brasil de 2012, vencido por Jenson Button, que a McLaren não vencia uma prova. E desde o GP do Canadá de 2010 que uma das mais vitoriosas escuderias da F1 não marcava uma dobradinha. 12 de setembro de 2021, um dia histórico para a Fórmula 1.

E para completar a atuação gigantesca, Ricciardo ainda coroou o domingo com a volta mais rápida da corrida. Um dia histórico para a carreira do piloto mais carismático da F1 atual.

DANIEL RICCIARDO; MCLAREN; GP DA ITÁLIA; MONZA;
Daniel Ricciardo teve um domingo brilhante neste incrível GP da Itália (Foto: McLaren)

O GP da Itália também marcou mais um capítulo da grande batalha pelo título e com um momento bastante tenso com outra batida entre os dois protagonistas da temporada, Lewis Hamilton e Max Verstappen. Salvo pelo halo em um acidente estranho, o heptacampeão abandonou, assim como o líder do campeonato.

Sergio Pérez terminou em terceiro na pista, mas o mexicano foi punido em 5s por ter cortado caminho ao passar (e não devolver a posição para) Charles Leclerc. Assim, o último degrau no pódio ficou para Valtteri Bottas, que fez excepcional corrida depois de largar em último no grid. Charles Leclerc finalizou em quarto, enquanto ‘Checo’ foi declarado quinto colocado. Carlos Sainz, companheiro de equipe de Leclerc na Ferrari, foi o sexto, à frente da Aston Martin de Lance Stroll. Fernando Alonso concluiu a prova em oitavo, enquanto George Russell voltou aos pontos, em nono, e Esteban Ocon completou a relação dos dez primeiros.

A Fórmula 1 volta a acelerar daqui a duas semanas, entre 24 e 26 de setembro, com o GP da Rússia, prova que acontece no circuito montado no Parque Olímpico de Sóchi.

AO VIVO: TUDO SOBRE O INACREDITÁVEL GP DA ITÁLIA DE FÓRMULA 1 | BRIEFING

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Saiba como foi o GP da Itália de Fórmula 1

Depois do apuro da AlphaTauri antes da largada por conta de problemas com o carro de Yuki Tsunoda, a Fórmula 1 saiu para a volta de formação do grid com uma surpresa: Lewis Hamilton partiu com pneus duros. Tudo para tentar uma estratégia diferente. No fim das contas, o japonês teve enorme azar e abandonou antes mesmo de largar.

Lá na frente, as atenções estavam voltadas para Max Verstappen, que largou na pole, mas quem deu o bote foi Daniel Ricciardo, que passou o holandês e assumiu a liderança na entrada da chicane. Belíssima largada do australiano. Na sequência da primeira volta, Verstappen dividiu a curva com Lewis Hamilton, que caiu para quarto, sendo superado também por Lando Norris.

DANIEL RICCIARDO; LARGADA; GP DA ITÁLIA;
Daniel Ricciardo pulou na frente na largada do GP da Itália (Foto: Reprodução/F1)

Dono de enorme, extremo azar, Antonio Giovinazzi largou em sétimo e despontava novamente para uma grande corrida, mas foi tocado por trás pela Ferrari de Carlos Sainz. O dono da casa tocou o bico do carro da Alfa Romeo no guard-rail e conseguiu se arrastar até os boxes para trocar não só a dianteira do carro, mas também os pneus.

Nas voltas seguintes, Verstappen tentou se aproximar de Ricciardo, enquanto Norris começava a ficar mais atrás, sob a alça de mira de Hamilton. Para a AlphaTauri, que corre em casa na Itália, a corrida foi um desastre e terminou na quinta volta quando Pierre Gasly recolheu para os boxes.

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; GP DA ITÁLIA; MONZA;
Max Verstappen e Lewis Hamilton dividem curva e se tocam em Monza (Foto: Honda Racing F1)

A jornada de Giovinazzi continuava complicada depois que a direção de prova anunciou a punição de 5s por voltar atravessado do incidente na frente de outros carros que vinham rápidos, causando uma situação perigosa. Por outro lado, Sergio Pérez ganhava posições e era o sexto depois de superar Sainz em uma grande batalha. Quem também aparecia bem era Valtteri Bottas, em 11º depois de passar Esteban Ocon. O finlandês também acelerava no primeiro stint com pneus duros.

Verstappen perseguia Ricciardo, estava na zona de acionamento do DRS, mas reclamava: “Está difícil de passar”. A única opção que se desenhava ali era a estratégia para que fosse possível buscar o undercut.

A batalha entre Norris e Hamilton também era muito empolgante. Raçudo, o jovem da McLaren segurou no braço a Mercedes do heptacampeão. Outro grande momento da corrida.

SEBASTIAN VETTEL; ESTEBAN OCON; FÓRMULA 1; F1; GP DA ITÁLIA;
Esteban Ocon e Sebastian Vettel se envolveram em incidente em Monza (Foto: Reprodução)

Esteban Ocon e Sebastian Vettel se envolveram em um incidente na Variante della Roggia e entraram em investigação pelos comissários de prova. O francês foi punido em 5s por ter causado a colisão em cima do carro do tetracampeão do mundo. Os dois lutavam pelo 12º lugar, atrás de Nicholas Latifi, que andava bem com a Williams, enquanto George Russell aparecia só em P14. Fernando Alonso era o décimo depois de ter sido mais um a ser ultrapassado por Bottas.

Verstappen apertava o ritmo, tentava se aproximar de Ricciardo, mas não o bastante para tentar fazer a ultrapassagem. E para complicar ainda mais, os pneus do carro do holandês começavam a apresentar maior desgaste. Na volta 22, Max errou o ponto de frenagem e teve de travar tudo na chicane, desgastando mais ainda os pneus.

DANIEL RICCIARDO; MAX VERSTAPPEN; GP DA ITÁLIA; FÓRMULA 1;
Daniel Ricciardo segurou na raça a Red Bull de Verstappen (Foto: McLaren)

No fim da volta 22, a McLaren chamou Ricciardo para fazer seu pit-stop e trocou os pneus médios pelos duros. Verstappen ficou na pista e partiu para tentar assumir a liderança com o undercut. O holandês foi aos boxes na volta seguinte, mas a Red Bull, de forma inacreditável, perdeu muito tempo na parada do líder do campeonato e voltou bem mais atrás.

Justamente naquele momento, Hamilton assumiu a liderança da corrida depois de passar Norris, por fora, na Variante della Roggia. O GP da Itália ganhava um contorno completamente diferente e voltava a ter a cara do heptacampeão.

Norris fez seu pit-stop voltas depois e retornou à pista em oitavo lugar, à frente da Red Bull de Verstappen. Via rádio, o holandês se mostrou inconformado com o que havia acabado de acontecer.

Mas o que viria a seguir seria ainda pior e inacreditável. A Mercedes chamou Hamilton para fazer seu pit-stop, mas a parada também foi mais lenta que o habitual. O britânico voltou à pista muito perto de Norris e lado a lado com Verstappen. Os dois dividiram a chicane e se tocaram, e o carro da Red Bull ficou encavalado ao da Mercedes. Inacreditável! Hamilton e Verstappen abandonaram, e o safety-car foi acionado em Monza.

O halo salvou a vida de Lewis Hamilton no acidente com Verstappen (Foto: Reprodução)

Por outros ângulos, as imagens mostraram que, novamente, o halo foi fundamental para salvar uma vida. Hamilton literalmente foi salvo pela peça depois que o carro de Verstappen destruiu o santantônio da sua Mercedes e só não acertou o capacete justamente pela presença do halo ali.

Com os dois grandes protagonistas da temporada fora de combate, a história do GP da Itália mudava de novo. Ricciardo, depois de todos os pit-stops, era o líder da corrida, Charles Leclerc era o segundo e Norris, terceiro. Pérez também despontava com chances de vitória e aparecia em quarto, à frente da Ferrari de Sainz, e Bottas, depois de ter partido do fim do grid, já era o sexto colocado. Russell surgia em nono lugar, enquanto Latifi vinha em décimo.

A bandeira verde foi acionada na volta 31 de 53. Ricciardo manteve a liderança e Norris passou Leclerc na Curva Grande para assumir o segundo lugar. De repente, a McLaren tinha 1-2 na Itália.

LANDO NORRIS; CHARLES LECLERC;
Lando Norris brilha com grande ultrapassagem em cima de Charles Leclerc (Foto: Reprodução)

A corrida continuava incrível. Pérez chegou a cortar caminho na chicane ao passar Leclerc e assumir a terceira posição. Logo atrás, Bottas deixou Sainz para trás e partiu para cima da Ferrari do monegasco. O finlandês, em quinto, tinha o melhor ritmo da corrida e tinha pneus médios, contra os compostos duros dos quatro primeiros colocados.

Na volta 34, Bottas fez manobra segura de ultrapassagem e não deu chances a Leclerc para assumir o quarto lugar. O piloto da Mercedes já se aproximava de Pérez, que também estava perto de Norris e Ricciardo.

Norris se mostrou preocupado com a pressão imposta por Pérez e Bottas e alertou a McLaren ao pedir que Ricciardo também acelerasse lá na frente. “Ele está muito lento”, disse o britânico. Naquele momento, a direção de prova anunciou a punição a Pérez por ter cortado caminho e não ter devolvido posição para Leclerc. O mexicano tomou 5s. Outro punido, também por 5s, foi Nikita Mazepin, por ter causado a batida em cima de Mick Schumacher, seu companheiro de equipe na bélica Haas.

DANIEL RICCIARDO; GP DA ITÁLIA; MONZA;
Daniel Ricciardo puxa pelotão no GP da Itália (Foto: F1/Twitter)

As vantagens se estabilizaram nas voltas seguintes em Monza. Ricciardo conseguiu manter uma vantagem mínima, de pouco mais de 1s para Norris, enquanto Pérez vinha mais atrás e se defendia dos ataques de Bottas, mas o finlandês tinha o terceiro lugar na mão por conta da punição imposta ao mexicano. Mais atrás, Leclerc era o quinto e Sainz, sexto.

Com dez voltas para o fim, Bottas fez a ultrapassagem em cima de Pérez, mas ‘Checo’ foi valente e vendeu caro a posição na pista ao retomar a ultrapassagem com excelente manobra em cima do finlandês. Assim, as McLaren abriam um pouco mais de espaço na frente. E Mazepin, logo depois, abandonou a corrida ao deixar o carro parado com problemas de motor na saída da Variante Ascari. A direção de prova acionou o safety-car virtual.

Daí em diante, Ricciardo conseguiu se segurar com autoridade na frente, enquanto Norris vinha mais atrás e acelerava para completar uma dobradinha histórica da McLaren. Que veio depois de mais de 10 anos com o desfecho de um memorável e inesquecível (mais um) GP da Itália de Fórmula 1. A atuação memorável de Daniel foi coroada com a volta mais rápida da corrida. Um dia histórico para a carreira de Ricciardo e para a McLaren na F1.

F1 2021, GP da Itália, Monza, Resultado Final:

1D RICCIARDOMcLaren Mercedes53 voltas 
2L NORRISMcLaren Mercedes+1.747 
3V BOTTASMercedes+4.921 
4C LECLERCFerrari+7.309 
5S PÉREZRed Bull Honda+8.723P+5
6C SAINZFerrari+10.535 
7L STROLLAston Martin Mercedes+15.804 
8F ALONSOAlpine+17.201 
9G RUSSELLWilliams Mercedes+19.742 
10E OCONAlpine+20.868 
11N LATIFIWilliams Mercedes+23.743 
12S VETTELAston Martin Mercedes+24.621 
13A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari+27.216 
14R KUBICAAlfa Romeo Ferrari+29.769 
15M SCHUMACHERHaas Ferrari+51.088 
16N MAZEPINHaas Ferrari NC
17L HAMILTONMercedes NC
18M VERSTAPPENRed Bull Honda NC
19P GASLYAlphaTauri Honda NC
20Y TSUNODAAlphaTauri Honda NL
      
VMRD RICCIARDOMcLaren1:24.812Volta 53

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar