F1
05/02/2016 13:58

De volta à F1 como titular da Renault, Magnussen diz que conquistou vaga sem ajuda da ex-equipe McLaren

Kevin Magnussen ouviu de Ron Dennis a promessa de ajuda da McLaren para retornar ao grid da F1. Mas o dinamarquês negou ter recebido apoio para assinar com a Renault, equipe que lhe dará mais uma chance no certame depois de um ano de ausência
Warm Up / Redação GP, de Bogotá
 Kevin Magnussen, novo piloto da Renault para 2016 (Foto: Getty Images)
Depois de perder a vaga na McLaren para a temporada 2015 nos acréscimos do segundo tempo, Kevin Magnussen precisou de paciência para reencontrar seu espaço na F1. Depois de um ano inteiro praticamente sem contato com carros, o dinamarquês conseguiu retomar os trilhos com um inesperado acordo com a Renault, que volta ao grid da F1 em 2016. O nórdico, todavia, revelou que sua ex-equipe nada fez para ajudá-lo na negociação.
 
Logo após encerrar o vínculo com a McLaren, Magnussen ouviu de Ron Dennis a promessa de ajuda para encontrar uma nova casa. Todavia, Kevin precisou se virar sozinho para assinar com a Renault.
Kevin Magnussen estará na F1 em 2016 (Foto: Reprodução)
“Não, a McLaren não me ajudou. Mas é bom começar do zero. Estou feliz por estar nessa equipe, é uma oportunidade brilhante. Me sinto muito mais relaxado dessa vez, senti muita pressão na primeira vez com a McLaren. Eu sinto pressão agora, mas em um sentido mais positivo. Me sinto mais preparado, me sinto bem”, descreveu Magnussen.
 
Mas, assim como todos os outros membros da Renault, Magnussen foi cauteloso ao traçar objetivos para 2016. Kevin pregou o realismo como chave para a nova empreitada, apesar de acreditar que, eventualmente, a equipe francesa voltará às glórias.
 
“Você sempre pode acreditar, mas é importante ser realista sobre onde estamos. É uma situação completamente nova, mas a Renault já fez isso antes, na exata mesma situação, e acredito que vai fazer outra vez”, afirmou.
 
“Mas você precisa ser paciente, as coisas não simplesmente acontecem. Então vamos ser realistas e pensar de corrida em corrida, e correr com o nosso melhor”, finalizou.
 
No lugar de Pastor Maldonado – substituído após problemas com o patrocínio da PDVSA –, Magnussen terá Jolyon Palmer como seu companheiro de equipe. O inglês, piloto de testes da equipe em 2015, fará sua estreia no certame em 2016.
VEJA A EDIÇÃO #15 DO PADDOCK GP, COM LUCAS DI GRASSI