Décimo no Mundial de Pilotos, Alonso exalta confiança e coloca temporada 2016 como sua terceira melhor na F1

Fernando Alonso afirmou que a temporada 2016 foi sua terceira melhor na F1, à frente até mesmo dos anos em que conquistou o título. Asturiano disse que se sentiu confiante no carro e pôde guiar no limite várias vezes

 

Nem mesmo o fraco desempenho da McLaren foi suficiente para abalar Fernando Alonso. Na visão do asturiano, 2016 foi sua terceira melhor temporada na F1, superior até mesmo do que os anos em que conquistou o título do Mundial.

 
Apesar do progresso exibido ao longo do ano, o time de Woking fechou a temporada apenas na sexta colocação no Mundial de Construtores, 689 pontos atrás da campeã Mercedes. Alonso, por sua vez, teve atuações de destaque e conquistou dois quintos lugares — nos GPs de Mônaco e dos Estados Unidos — e fechou o ano com a décima posição no Mundial, superando o companheiro Jenson Button por 33 pontos apesar de ter perdido o GP do Bahrein.
Fernando Alonso colocou 2016 como seu terceiro melhor ano na F1 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Apesar de ter conquistado seus dois títulos em 2005 e 2006, Alonso vê as temporadas de 2012 — quando disputou o Mundial com Sebastian Vettel a bordo de uma Ferrari menos competitiva — e 2014 como suas melhores.
 
“2012 foi, provavelmente minha melhor temporada na F1”, disse Alonso. “Aí acho que 2014 seria a segunda melhor. Aí provavelmente esta estaria no último degrau do pódio até aqui”, seguiu.
 
“Me senti muito confiante no carro em todas as condições. Até mesmo nas últimas dez voltas no Brasil eu me senti realmente competitivo com pneus que já tinham 40 voltas, algo assim”, comentou. “Essa confiança no carro meu deu a oportunidade de guiar no limite em muitas ocasiões. Eu considero este ano em um nível muito alto do ponto de vista da pilotagem”, frisou.
 
Alonso fortaleceu seu ponto de vista por meio de uma comparação com Button, que ano que vem será substituído por Stoffel Vandoorne.
 
“Jenson é um piloto incrível. Ano passado, provei e vi isso e este ano fui capaz de estar na frente dele muitas, muitas vezes”, lembrou. “Mesmo na classificação, nós estamos 13-5 ou algo assim, mas eu não participei de três sessões de classificação, porque eu já tinha uma punição de motor, então só fiz o Q1. Então podia ser ainda maior do que isso”, concluiu.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube