Defensor da F1 sustentável, Hamilton aponta próximo passo: deixar de usar plástico

Lewis Hamilton não esconde de ninguém seus posicionamentos e quer uma F1 mais consciente com meio ambiente, mais sustentável. O inglês falou do tema em um evento antes do GP do Brasil

Lewis Hamilton é uma das figuras mais interessadas na guinada que a F1 está dando rumo ao mundo sustentável. O inglês já falou algumas vezes que entende que os pilotos devem se posicionar a favor do meio ambiente e que a categoria deve mesmo dar exemplo ao mundo não apenas em tecnologia. Em evento realizado na zona sul de São Paulo alguns dias antes do GP do Brasil, Hamilton apontou os próximos passos para a F1 sustentável, destacando o avanço com os motores, mas pedindo o fim do uso de tanto plástico.
 
Hamilton falou sobre o futuro híbrido não apenas na F1, mas lembrou que a categoria é grande o suficiente para dar exemplo e, assim, citou o fato de que muito plástico fica para trás nos finais de semana. Está aí algo que deve ser substituído, segundo o britânico.
 
"Sempre acho louco quando vejo as notícias e falam sobre todos os carros virando híbridos em 2040, e isso parece algo tão distante. Eu me pergunto o motivo que nos impede de fazer isso agora. Dentro da F1, a gente viaja tanto. É um circo enorme que viaja de corrida para corrida. Quando você chega nas pistas, você vê tanto plástico descartado em cada fim de semana. Acho que a Fórmula 1 precisa usar produtos sustentáveis. Garrafas, caixas… Não usar plástico, para que a gente possa ir embora das pistas deixando tudo limpo", disse em coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.
Lewis Hamilton falou da F1 sustentável (Foto: Mercedes)

Nos motores, no entanto, Lewis entende que o caminho seguido está sendo o correto, mas fez uma previsão para o futuro com V6, V4 ou até V2, dependendo do trabalho na potência, priorizando a menor emissão de gases.

 
"Acho que a F1 está fazendo um bom trabalho com os motores. Estamos usando menos combustível do que usávamos poucos anos atrás, quando tínhamos motores V8. Espero que a gente siga nessa direção. Não sei se teremos um V6 ou um V4 um dia, um V2 quem sabe. Já vi a potência [do motor] enquanto estávamos desenvolvendo, e a tecnologia é impressionante. Ontem eu estava na Academia Real de Engenharia em Londres e estava falando com essa senhora que trabalha como engenheira e astrônoma. Ela estava desenvolvendo motores hipersônicos para jatos. Talvez esse seja o nosso futuro", completou. 

Ainda na entrevista desta concedida com a participação do GRANDE PRÊMIO, Hamilton falou ainda sobre como o respeito do público brasileiro por ele cresceu a partir da batalha por título de 2008; garantiu que sente ser um herdeiro de Ayrton Senna no Mundial e, assim, ficará na F1 até o amor acabar; prometeu começar um trabalho voltado a diminuir o déficit de representatividade no esporte a motor; fez mistério sobre o mercado de pilotos da F1 para 2021; e se mostrou contrário à construção do autódromo de Deodoro por questões ambientais e pediu investimento em educação.

 
Hamilton chega ao Brasil já com o título de 2019 confirmado. Sem muito em jogo, Lewis busca a terceira vitória em Interlagos. A etapa tem cobertura IN LOCO do GRANDE PRÊMIO com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.
 

 
Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar