Depois da vitória judicial, Van der Garde crê que corre na Austrália e confia em emissão rápida da superlicença

Depois da vitória nos tribunais, Giedo van der Garde se mostrou confiante e acredita que vai conseguir alinhar um carro da Sauber no grid de largada do GP da Austrália de F1, neste fim de semana. O holandês também descartou qualquer problema com a emissão de sua superlicença

Giedo van der Garde permanece confiante de que deve mesmo correr pela Sauber neste fim de semana, na Austrália, na etapa que abre a temporada 2015 da F1, apesar das dificuldades da equipe suíça em cumprir a decisão judicial.

Depois de sair vitorioso do tribunal nesta quinta-feira (12), o holandês garantiu que só quer voltar às pistas. O piloto de 29 anos reivindicou na justiça australiana um lugar na esquadra como titular, em virtude do contrato assinado no ano passado, quando era reserva do time e tinha um acordo que lhe dava um cockpit nesta temporada.

Embora o primeiro veredito da Suprema Corte do estado de Victoria tenha dado ganho de causa ao holandês, a escuderia de Hinwil apelou da decisão, mas teve o recurso negado, o que assegurou de vez o triunfo de Van der Garde.

Das pistas para os tribunais: Felipe Nasr, Giedo van der Garde e Marcus Ericsson na Corte de Melbourne (Foto: Reprodução)

"A Sauber precisa trabalhar conosco agora, não há nenhuma outra questão", disse o piloto em entrevista ao jornalista inglês Adam Cooper, presente na audiência. "Estou feliz que ganhamos e também pelo tribunal ter tomado a decisão rapidamente. Sou muito grato por isso. Espero que possamos começar a trabalhar dentro do carro. Estou ansioso por isso já faz algum tempo", completou.

"Tem sido um pouco difícil, mas, no fim, eu sempre fiquei focado nisso. Nós sabíamos que tínhamos em mãos um caso forte, e eu também venho treinando muito duro nos últimos três meses, por isso me sinto bem e em forma. A única coisa é que eu me mantive calado, nós nunca disséssemos nada a ninguém, então foi uma bela recompensa", acrescentou.

Além da questão sobre se o piloto vai correr ou não em Melbourne, também ficou a dúvida para o restante do ano, embora o juiz na primeira audiência tenha dito que o veredito valia para todas as provas. "O negócio é que o juiz disse que isso se aplica a todas as corridas. Vamos ver, a Malásia ainda está distante. Vamos nos concentrar neste fim de semana e espero que possamos chegar ao paddock para moldar o banco, isso já seria ótimo", declarou.

Por fim, ainda ficou o imbróglio envolvendo a superlicença — documento obrigatório para a disputa de uma corrida na F1. Van der Garde se disse confiante de que o documento será feito a tempo, para que ele possa disputar o GP da Austrália. Apesar do otimismo, a obtenção da licença obedece a um processo burocrático. A equipe precisa solicitar, via autoridade desportiva nacional do piloto, e a Sauber não conseguiu fazer isso ainda.

"É apenas mais um trabalho no papel agora", garantiu o holandês. "E a Sauber precisa ajudar a conseguir isso. Vamos ver o que acontece nas próximas horas. A coisa boa é que ainda é cedo na Europa, então eles ainda vão começar a trabalhar e tem um dia inteiro pela frente. Isso é positivo", acrescentou.

O piloto disse ainda que já conversou com as autoridades esportivas em seu país e que todos parecem dispostos a ajudar. "Tudo está correndo como o esperado. Não vejo problemas com a papelada do meu lado. Mas a Sauber precisa auxiliar."

O molde do banco também não preocupa Van der Garde. "Não vejo problema também. É tudo muito rápido. Em três horas, você te um banco de espuma. Acho que os mecânicos sabem muito bem como fazer, então não vejo complicações", finalizou.

As imagens da quinta-feira do GP da Austrália
#GALERIA(5241)

QUEM É QUEM

Na terceira parte do Guia F1 2015, o GRANDE PRÊMIO faz um raio-X de cada uma das dez equipes do grid para o Mundial que começa neste fim de semana na Austrália, na pista de Melbourne, e que marca a 66ª temporada da história da F1.

O especial também traz as fichas completas dos 22 (!!!) pilotos que vão disputar o título mundial nas 19 ou 20 corridas previstas pelo calendário deste ano. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube