F1

Depois de perder Hamilton, McLaren tira Pérez da Sauber e fecha contrato de “vários anos” com mexicano

Sergio Pérez é oficialmente da McLaren. A confirmação veio na manhã desta sexta-feira (28) por meio de comunicado. O mexicano assinou com a equipe inglesa um acordo de “vários anos” e, a partir de 2013, terá como companheiro o britânico Jenson Button

Warm Up / Redação GP, de Leipzig

A reviravolta no mercado de pilotos da F1 começou intensa na manhã desta sexta-feira (28). E coube à McLaren o primeiro anúncio do dia. A equipe inglesa confirmou aquilo que o colunista da Revista Warm Up Américo Teixeira Jr. já havia antecipado: a contratação de Sergio Pérez. O mexicano, que vai para seu terceiro ano na F1 depois de defender a Sauber entre 2011 e 2012, assinou com o time de Woking um acordo por "vários anos". Pérez vai assumir a vaga deixada por Lewis Hamilton, que deve anunciar também nesta sexta o acordo com a Mercedes.  

“Estou emocionado e muito feliz por ter assinado com a McLaren. O nome McLaren é um dos maiores na história da F1. Por mais de 40 anos é a equipe pela qual todo piloto deseja guiar. Fui criado ouvindo as grandes histórias dos triunfos de Ayrton Senna e seus muitos campeonatos pela McLaren. E eu estou verdadeiramente honrado que eles tenham me escolhido para ser parceiro Jenson (Button) partir de 2013”, disse Pérez, no comunicado da equipe.



Pérez celebra pódio em Monza (Foto: Sauber)

Pérez chega à McLaren depois de ter sido o principal nome para substituir Felipe Massa na Ferrari, graças à ligação que possui com a Academia de Pilotos da equipe italiana e também ao bom desempenho que apresentou com a Sauber. O mexicano de 22 anos atualmente é nono colocado no Mundial de pilotos, com 66 pontos, mas com três pódios. O ponto do alto do ano do piloto até o momento foi o desempenho na Malásia, com pista molhada, quando chegou a ameaçar a vitória de Fernando Alonso. 

A performance rendeu muitos rumores sobre a possibilidade de defender o time de Maranello, mas Luca di Montezemolo, presidente da esquadra vermelha, tratou de afastar as especulações, afirmando que Pérez ainda possui a experiência necessária para defender um time de ponta na F1. 

Martin Whitmarsh, chefe da equipe inglesa, confirmou o acordo de vários anos com o mexicano e disse que a escolha pelo piloto foi baseada em sua impressionante performance na atual temporada. "Foram grandes performances, um trio de pódios e uma brilhante volta mais rápida em Mônaco que nos convenceram que não falta nada a Sergio em termos de velocidade e comprometimento. Nós estamos monitorando cuidadosamente há meses seu progresso e, agora que ele faz parte da equipe McLaren, o nosso trabalho é ajudá-lo a desenvolver todas as suas habilidades", afirmou o dirigente.

"Ao unir Sergio com Jenson, nós teremos uma forte dupla de pilotos. Jenson é um dos maiores embaixadores desse esporte e com sua combinação única de velocidade extraordinária, acho que seremos capazes de lutar por grandes vitórias em todos os circuitos do mundo, enquanto Sergio ainda está desenvolvendo suas habilidades. Mas estamos convencidos de que ele não é apenas talentoso e rápido, mas também um jovem que está disposto a aprender", completou.

Pérez desembarca na McLaren impulsionado por campanha meteórica e emocionante em 2012