Desapontado com 6º lugar na Austrália, Webber fala em problemas com Kers e telemetria no grid

Sexto colocado no GP da Austrália, Mark Webber contou que Red Bull teve problemas para receber as informações de seu carro nos pits da equipe. Australiano afirmou que não foi rápido suficiente para lutar pela vitória

Mark Webber não conseguiu nada melhor que um sexto lugar no GP da Austrália, prova de casa para o piloto da Red Bull. Com uma atuação pouco convincente, o rubro-taurino teve uma largada muito ruim, caindo de segundo para sétimo ainda nos primeiros metros da prova deste domingo (17). A partir daí, o piloto precisou fazer uma prova de recuperação e conquistou o sexto posto, 46s800 atrás de Kimi Räikkönen, o vencedor.
 

Webber afirmou que não foi rápido o bastante para lutar por vitória (Foto: Red Bull/Getty Images)

 As imagens deste domingo em Melbourne
 O relato do GP da Austrália em tempo real
 A classificação do Mundial de Pilotos
 A classificação do Mundial de Construtores

“Nós tivemos alguns problemas no grid, transmitindo a telemetria do carro para os pits, o que não era o ideal em termos de os rapazes saberem onde acertar tudo para a largada”, contou. “Perdemos o Kers também na primeira parte da corrida”, continuou. 

 
Além do início problemático, Webber reconheceu que a gestão do consumo de pneus não foi das melhores e avaliou que não teve velocidade o bastante para lutar pela vitória em Albert Park.
 
“Fomos um pouco duros com o primeiro conjunto de pneus e não fomos tão rápidos para lutar pela vitória como um time hoje. Tivemos um pit-stop lento (causado por uma falha no macaco dianteiro), o que me colocou atrás do Jenson [Button]”, recordou. “Nós recuperamos alguma coisa no final, mas isso foi Melbourne hoje e foi desapontador não conseguir fazer mais. Foi difícil lutar com outros com duas paradas”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube