Desobediência de Bottas na Holanda foi gesto “atrevido, mas compreensível”, diz Mercedes

Toto Wolff, chefe da Mercedes, prometeu uma conversa “amistosa e profissional” com Valtteri Bottas depois de o finlandês quase ter tirado o ponto extra de Lewis Hamilton com a volta mais rápida no fim do GP da Holanda

Carlos Sainz bateu forte a Ferrari na inclinada curva 3 do circuito de Zandvoort no treino livre 3 (Vídeo: F1 TV)

Valtteri Bottas voltou a ser tema de discussão nos bastidores da Mercedes. Não por conta do seu futuro, que parece encaminhado e tende a ser anunciado nos próximos dias, mas sim em razão da sua atitude no fim do GP da Holanda. Nos minutos finais da corrida do último domingo (5), em Zandvoort, Lewis Hamilton tinha a volta mais rápida da prova e, consequentemente, o ponto extra. Mas Bottas foi aos boxes, calçou pneus macios e superou a marca do companheiro de equipe a três voltas do fim ao registrar 1min12s549, tomando para si o ponto extra. O heptacampeão, então, teve de fazer outro pit-stop quando faltavam duas voltas para o fim da corrida, conseguiu superar a marca do finlandês e, com 1min11s097, no giro final da prova, pulverizou o tempo de Bottas e retomou o ponto extra.

Diante de tal cenário, Toto Wolff não escondeu que ficou estupefato com o gesto de Bottas. Via rádio, a Mercedes pediu que o dono do carro #77 não fizesse a volta mais rápida da corrida. Mesmo assim, o nórdico desobedeceu a equipe e superou Hamilton. A situação gerou certo incômodo e vai render uma conversa nos bastidores da equipe, que segue para Monza para a disputa do GP da Itália neste próximo fim de semana.

LEIA TAMBÉM
+OPINIÃO GP: Red Bull aprende a contra-atacar e enrola Mercedes em vitória dominante na Holanda

VALTTERI BOTTAS; MERCEDES; GP DA HOLANDA;
Valtteri Bottas desobedeceu a Mercedes no GP da Holanda (Foto: Steve Etherington/Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Logo depois da corrida, Bottas falou sobre o ato de ir contra a ordem estabelecida pela Mercedes. “Acelerei no primeiro e no segundo setor, mas tirei o pé no terceiro. Sabia que Lewis iria conseguir. Acelerei, mas também sabia que Lewis precisava desse ponto mais do que eu porque ele está lutando pelo título. Só estava jogando… Tudo certo”.

Em entrevista coletiva, Toto Wolff foi perguntado sobre a atitude de Valtteri no fim do GP da Holanda. “Foi um pouco atrevido, mas compreensível. Valtteri sempre acaba prejudicado porque este campeonato está muito apertado”.

“Ele tirou o pé no último setor. Estava claro que Lewis faria a volta mais rápida novamente e Valtteri sabia disso. No fim das contas, Lewis está na luta pelo título, ele conseguiu o ponto e está tudo certo”, amenizou o dirigente austríaco.

O chefe da Mercedes falou em frustração por parte de Bottas. Nas entrelinhas, a frase de Wolff dá margem para várias possibilidades, como uma chateação do piloto por não conseguir ir além do terceiro lugar em Zandvoort, por não ser tão efetivo na estratégia proposta pela Mercedes para tentar dar o ‘undercut’ em cima de Max Verstappen ou mesmo algo sobre seu futuro na equipe.

“Isso poderia ter acabado na perda de 1 ponto para Lewis e também não seria certo porque ele já tinha a volta rápida até então. Mas você tem de levar em conta também um certo grau de frustração para Valtteri. No fim das contas, está tudo certo”, declarou o chefe, prometendo um papo reservado com o finlandês nos próximos dias. “Vamos conversar sobre isso, mas de forma amistosa e profissional”.

Por outro lado, Hamilton relevou e descartou qualquer tipo de polêmica com seu companheiro de equipe. “Se Valtteri tivesse conseguido [o ponto extra pela volta mais rápida], estaria tudo certo. No fim das contas, precisamos conseguir a volta rápida e somar o máximo possível de pontos como equipe. De modo que se Valtteri consegue e não eu, não faz diferença. Nem sequer sabia que Valtteri tinha feito pit-stop. E foi opção minha parar. Precisava desse ponto extra, e assim foi. Tudo certo”, declarou o heptacampeão.

Com os resultados do último domingo em Zandvoort, Hamilton soma agora 221,5 pontos, 3 a menos que Max Verstappen, que reassumiu a liderança do Mundial de Pilotos.

COMO FOI O GP DA HOLANDA DA F1 2021 | Resumo, melhores momentos e resultado da Fórmula 1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar