Destaque do GP da Austrália, Sutil vibra com retorno à F1 e se emociona por liderar corrida pela primeira vez

Adrian Sutil não conteve a empolgação com a grande performance obtida no GP da Austrália e lembrou que teve pouquíssimo tempo para treinar desde que retornou à F1 após um ano sabático

A F1 viu um retorno triunfal no último domingo (17), em Melbourne. Adrian Sutil teve uma rara segunda chance na categoria após ficar um ano fora das corridas. Envolvido em problemas na justiça alemã — por conta de uma agressão a Eric Lux na noite do GP da China de 2011 —, o alemão foi preterido pela Force India, que optou por Nico Hülkenberg. O jovem se transferiu para a Sauber, e a escuderia de Silverstone optou pelo retorno de Sutil em 2013. Livre das amarras da justiça e mais motivado do que nunca, Adrian surpreendeu o mundo do esporte e fez grande corrida em Albert Park. O piloto, hoje com 30 anos, se emocionou por ter liderado pela primeira vez uma corrida na F1.

Sutil teve uma classificação discreta, garantindo o 12º lugar no grid de largada do GP da Austrália, quatro posições atrás do companheiro de equipe Paul di Resta, que iniciou a prova em oitavo. Mas o alemão adotou estratégia bem diferente em relação aos seus oponentes. Assim como o vencedor do domingo, Kimi Räikkönen, Adrian fez apenas duas paradas. Essa estratégia fez com que o germânico liderasse a prova em duas oportunidades, totalizando 11 voltas na ponta.

Ao lado de Räikkönen, Sutil foi 'o cara' do GP da Austrália (Foto: Force India)

Mas diferente de Kimi, Sutil iniciou a prova com os compostos médios, fez um pit-stop e manteve o tipo de composto e, restando 12 voltas para o fim da corrida, voltou aos boxes para, enfim, colocar os pneus supermacios. Entretanto, o carro da Force India não conseguiu bom rendimento, e Sutil perdeu algumas posições, sendo superado por Lewis Hamilton e Adrian Sutil, terminando em sétimo. Nada, entretanto, que invalide a grande performance do piloto da Force India.

Após a corrida, Sutil não escondeu a empolgação com seu desempenho em Melbourne. “É surpreendente ver o quanto eu estava bem. Quando vi P1 na placa, foi emocionante”, lembrou o alemão durante entrevista à revista alemã ‘Auto Motor und Sport’. “Tendo em conta que há três semanas sequer tinha um carro e só consegui testar durante três dias em Barcelona, não poderia ter sido melhor“, comemorou Adrian.

Mas para Bob Fernley, diretor adjunto da Force India, a performance de Sutil já era esperada. “Durante os treinamentos, se você analisar, era possível ver que ele prometia”.

O desempenho empolgante de Adrian em Albert Park foi destaque também na mídia britânica. David Tremayne, correspondente do diário ‘The Independent’, disse que “a performance de Sutil foi mais convincente que qualquer outra coisa que mostrou seu compatriota Michael Schumacher nos últimos três anos”, escreveu o jornalista.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube