Dias após recorrer à justiça por empréstimo, McLaren diz que “problemas foram resolvidos”

Zak Brown não deu detalhes, mas prometeu notícias nos próximos dias. Dirigente assegurou que a McLaren vai valer muito mais em cinco anos

A McLaren foi rápida para resolver suas dificuldades financeiras. Apenas dias após procurar a justiça para conseguir um empréstimo, Zak Brown, chefe da equipe, garantiu que os “problemas foram resolvidos”.

Na semana passada, a equipe de Woking recorreu à justiça alegando que a situação é de caráter “urgente” e que precisava de recursos até 17 de julho. A McLaren precisa de £ 280 milhões (cerca de R$ 1,8 bilhão), mas, de acordo com a emissora britânica BBC, um grupo de credores tentava impedir a busca pelo empréstimo.

Zak Brown assegurou a saúde financeira da McLaren (Foto: Divulgação)
Paddockast #67 | Barrichello melhor que Schumacher?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

Nos documentos enviados à justiça, a equipe inglesa alegou que a pandemia do novo coronavírus afetou seriamente a entrada de dinheiro no grupo. Por conta disso, a marca já demitiu mais de mil funcionários e também passou a considerar a venda de ações.

Questionado sobre a situação da equipe pela publicação alemã Auto Motor und Sport, Brown respondeu: “Os problemas foram resolvidos. Vão ouvir notícias positivas nossas nos próximos dias”.

No início de maio, a Fórmula 1 anunciou uma redução no teto orçamentário do campeonato. A partir de 2021, as equipes vão ter um limite de US$ 145 milhões (R$ 783 milhões), que vai cair para US$ 140 milhões (R$ 756,6 milhões) em 2022. A partir de 2023, o teto vai ser de US$ 135 milhões (R$ 729,6 milhões).

“Podemos usar totalmente o teto orçamentário e fazer o nosso programa como planejado. Com uma dupla forte de pilotos, vamos voltar ao trilho de vitórias e títulos”, apontou.

Por fim, Brown comentou sobre os rumores de que a construção de novos túnel de vento e simulador tinha sido paralisada por conta dos problemas financeiros da equipe.

“Quando o vírus estourou, todos os programas foram paralisados. Nossos acionistas queriam ver primeiro como a situação se desenvolveria”, explicou. “Com o problema financeiro resolvido, esses programas estão lentamente recomeçando. Ainda somos cuidados, porque não sabemos quantas corridas ou ganhos na Fórmula 1 teremos neste ano ou se teremos uma segunda onda de infecções”, seguiu.

“Mas estamos de volta aos negócios. Em cinco anos, a McLaren Racing vai valer muito mais dinheiro do que vale hoje”, avisou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube