Diretor da Alpine ressalta 5º lugar de 2021 como motivação para 2022: “Encorajador”

Diretor executivo da Alpine, Marcin Budkowski reconheceu instabilidade do carro de 2021, mas destacou resultado final da equipe e disse que trabalho traz ânimo para temporada de 2022

HAMILTON E VETTEL EXTRAPOLAM PISTA E MOSTRAM GRANDEZA NA F1 2021

A Alpine fez uma temporada de altos e baixos na Fórmula 1 em 2021, mas contou com dois grandes resultados para garantir o quinto lugar entre os Construtores e vencer a batalha direta contra a AlphaTauri. A vitória de Esteban Ocon na Hungria e o pódio de Fernando Alonso no Catar ajudaram a escuderia francesa a alcançar o resultado no último ano antes do novo regulamento técnico.

Por mais que ainda seja necessário muito trabalho para alcançar os times que estão à frente, o diretor executivo da Alpine, Marcin Budkoswki, ressalta a importância do trabalho feito em 2021 para o ano que a equipe terá em 2022.

“Dado o fato de que temos a mesma unidade de potência pelos últimos três anos, e o congelamento do chassi e a caixa de marcha por razões estratégicas para investir nossos recursos em outras áreas, fomos muito bem com o conjunto que tínhamos”, salientou. “Tanto na pista quanto em termos de desenvolvimento, então é bastante encorajador para a próxima temporada. Sabemos nossos números, mas não sabemos os de outras pessoas”, disse.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Esteban Ocon celebra vitória em Hungaroring, sua primeira na F1 e a primeira de um motor Renault desde 2014 (Foto: Florion Goga/AFP)

A principal mudança pela qual a equipe francesa passou nos últimos anos foi a mudança de nome para a temporada 2021. Saiu o tradicional Renault, e entrou Alpine. Budkowski acredita que as mudanças sendo feitas na escuderia por trás das cenas têm trazido resultados, mesmo que ainda não seja possível ao público observar a evolução.

“Eu estou orgulhoso pela forma como a equipe trabalha”, elogiou Budkowski. “[O time] Mudou bastante nos últimos anos, e essas mudanças estão começando a render frutos. Certamente já rende na pista e na fábrica, mas talvez ainda não seja visível, porque nosso foco nos últimos dois anos tem estado no carro de 2022. Mas quando vejo a fábrica e todo o trabalho, as interações e as pessoas que trouxemos nos últimos anos, as coisas parecem bem para o próximo ano”, animou-se.

Por fim, Budkowski admitiu que a equipe precisa resolver a inconsistência do carro para a próxima temporada, e avaliou que as mudanças radicais pelas quais a Fórmula 1 vai passar em 2022 oferecem a oportunidade perfeita para isso.

“Acho que mostramos nessa temporada que quando as oportunidades aparecem, estamos prontos para conquistá-las”, afirmou. “Houveram algumas corridas em que não fomos competitivos e ainda não sabemos o por quê, então eu sei que precisamos resolver isso. Existe muito trabalho sendo feito nos bastidores, assim como no carro e no conjunto como um todo. Parece promissor”, encerrou.

FERNANDO ALONSO; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1;
Alonso subiu ao pódio no Catar, com o terceiro lugar da corrida (Foto: Hamad I Mohammed/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar