Diretor da McLaren descarta uso do duplo DRS no GP da Bélgica: “Teremos novidades, mas não essa”

Chefe de equipe da McLaren, Martin Whitmarsh descartou o uso do duplo DRS para o GP da Bélgica, que acontece neste final de semana. Mas o dirigente fez mistério e não quis adiantar se a equipe vai usar o dispositivo em alguma prova nesta temporada

Durante as férias de verão, surgiu a especulação de que a McLaren estaria desenvolvendo o duplo DRS para usar no GP da Bélgica, que acontece neste final de semana, e seria a terceira equipe a usar o sistema. A Mercedes, desde o início do ano, e a Lotus, que fez o primeiro teste do dispositivo nos treinos livres do GP da Alemanha, são as duas equipes que usam a peça atualmente.

Já no circuito de Spa-Francorchamps, Martin Whitmarsh, chefe de equipe, negou que a McLaren vá introduzir o duplo DRS na Bélgica. "Não há dúvida de que o duplo DRS é interessante”.

McLaren ainda não sabe se vai usar o duplo DRS neste ano (Foto: McLaren/Facebook)

“Penso que há outras variáveis que começam a ser vistas em carros de outras equipes para que eles não sigam um padrão que vimos na Mercedes", explicou o dirigente ao site da revista ‘Autosport’. “Mas não estamos anunciando quando, onde ou se nós vamos desenvolvê-lo. Então vamos ver algumas novidades, mas a McLaren não terá um duplo DRS na Bélgica”, confirmou.

Após o teste na Alemanha, a Lotus pretende testar o duplo DRS mais uma vez nos treinos livres na Bélgica. Caso tudo funcione como previsto, a equipe vai estrear o novo equipamento em definitivo no classificatório e na corrida no circuito de Spa-Francorchamps, o que é uma boa chance, já que, com suas grandes retas, o dispositivo deve funcionar melhor do que nas outras pistas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube