Diretor da McLaren vê Vandoorne atrapalhado por estilo de pilotagem engessado das categorias de base

Diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier afirmou que Stoffel Vandoorne está sofrendo em sua temporada de estreia na F1 por ter um estilo de pilotagem lapidado das categorias de base. Dirigente avaliou que o Mundial pede um estilo mais flexível

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier avaliou que Stoffel Vandoorne está tendo uma temporada de estreia difícil na F1 por conta de seu estilo de pilotagem. No entender do dirigente, o estreante ainda mantém a maneira de guiar que aprendeu nas categorias de base.

 
Substituto de Jenson Button no time de Woking, Vandoorne não conseguiu chegar no Q2 nas primeiras cinco corridas do ano e bateu no Q3 em Mônaco. Além disso, o belga tem sido superado por Fernando Alonso, embora nenhum dos dois tenha pontuado em 2017.
Éric Boullier acredita que Stoffel Vandoorne ainda guia como aprendeu nas categorias de base (Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O dirigente acredita que a F1 exige um estilo de pilotagem mais flexível, algo que só acontece com a experiência.
 
“Quando você esta nessas categorias de base, é o mesmo carro para todo mundo, então você tem um estilo de pilotagem desenvolvido em torno deste carro para guiá-lo”, disse Boullier. “A F1 é diferente. A cada fim de semana nós trazemos uma nova asa dianteira, uma nova carroceria, uma nova asa traseira, um novo assoalho, então o equilíbrio do carro é muito diferente”, seguiu.
 
“No início da carreira, te dizem para guiar o carro de uma maneira, mas na F1 você tem de ser um pouco mais flexível e isso é experiência”, apontou. “Ele está aprendendo. O time tem de se adaptar em termos de chassi e de setup para se adaptar ao seu estilo de pilotagem natural, porque todo piloto tem um estilo natural. E, ao mesmo tempo, ele está saindo disso, tentando guiar de uma forma diferente”, encerrou.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube