F1

Diretor da Pirelli minimiza críticas de Webber aos pneus: “Existe uma tendência de adaptação no início”

Paul Hembery afirmou que as declarações do piloto australiano são parecidas com as feitas nos anos anteriores. Segundo ele, após seis ou oito corridas, tudo muda no entendimento das equipes com relação aos compostos desenvolvidos pela fornecedora

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

Logo após o final do segundo treino livre para o GP da Malásia, disputado nesta sexta-feira (22), Mark Webber criticou bastante os novos pneus desenvolvidos pela Pirelli para esta temporada da F1. Segundo um irritado piloto australiano, tudo gira em torno dos compostos, o que não deixou ele nada satisfeito.

Paul Hembery, diretor da fornecedora, tratou de minimizar as críticas feitas pelo piloto da Red Bull e afirmou que as equipes, como nos outros anos, vão levar algum tempo para uma adaptação aos pneus.
Hembery não vê problemas no desgaste excessivo dos pneus (Foto: Duda Bairros/Vicar)

“Para ser honesto, você pode pegar as aspas das duas últimas temporadas e, nas primeiras corridas, é exatamente o mesmo. Existe uma tendência para uma adaptação no início do ano. Após seis ou oito corridas, tudo muda”, explicou Hembery.

“Se olharmos para o tipo de comentários que tínhamos no início do ano, quando todos estão tentando descobrir onde estão, e como maximizar a combinação entre chassi e desempenho dos pneus, o ano tende a começar assim. Mas, então, as pessoas se acostumam com isso”, completou.

Questionado se poderia trocar os pneus para esta prova, o diretor contou que não vê necessidade de mudança. “Nós não vemos a necessidade disso. Tivemos a corrida mais emocionante em anos em Melbourne. Você quer que façamos corridas chatas?”, perguntou o dirigente.