Diretor da Williams admite erro ao pedir inversão entre Massa e Stroll em Sepang: “Perdemos uma posição para Vandoorne”

A Williams decidiu inverter as posições entre Felipe Massa e Lance Stroll após a parada para troca de pneus, ainda na primeira parte do GP da Malásia, mas a inversão foi feita quando Stoffel Vandoorne saía dos boxes. O belga fez a ultrapassagem sobre os dois e terminou em sétimo, à frente de Stroll e Massa, nono colocado. Paddy Lowe admitiu que a manobra acabou por prejudicar o resultado da própria Williams

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor-técnico da Williams, Paddy Lowe entende que a equipe poderia ter um dos seus pilotos terminando o GP da Malásia, disputado no último domingo (1), na sétima colocação. No entanto, o engenheiro avalia que uma inversão malsucedida de posição entre Felipe Massa e Lance Stroll após a janela de pit-stops colocou tudo a perder. O brasileiro cruzou a linha de chegada na nona posição, logo atrás do companheiro de Williams.

 
Na largada em Sepang, Massa acabou sendo tocado pela Force India de Esteban Ocon. Desde então, se colocou atrás de Stroll na corrida. O brasileiro fez seu pit-stop na volta 11, colocando pneus macios para ir até o fim. No giro seguinte, era a vez de Lance fazer sua parada. Quando voltou à pista, o canadense ficou atrás do companheiro de equipe.
 
“Infelizmente, Felipe, que havia chegado até o quinto lugar, foi encurralado pelas duas Force India e perdeu essa vantagem. O assoalho do seu carro ficou danificado do lado esquerdo, então houve alguma perda de performance”, explicou.
A Williams perdeu a chance de colocar um carro à frente da McLaren de Vandoorne em Sepang (Foto: Reprodução)
“Uma vez que Lance, que anteriormente estava à frente, voltou atrás de Felipe após os pit-stops, achamos que era correto inverter as posições. Também tínhamos ciência que o carro de Felipe estava com algum dano”, contou Lowe em entrevista veiculada pelo site norte-americano ‘Motorsport.com’. 
 
No entanto, a troca foi feita justamente quando Stoffel Vandoorne, que até antes da janela estava atrás da dupla da Williams, deixava os boxes. De uma só vez, nas primeiras curvas de Sepang, o belga colocou sua McLaren à frente de Stroll e de Massa. Daí, não teve dificuldades para seguir na prova até o fim e terminar em sétimo.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Infelizmente, na execução disso, perdemos uma posição em potencial para Vandoorne, que estava deixando os pits”, reconheceu, Lowe, que admitiu que o segundo stint para os carros da Williams foi muito longo. Massa, por exemplo, cumpriu 44 voltas com os pneus macios. A título de comparação, o vencedor da prova, Max Verstappen, fez 29, depois de ter largado com pneus supermacios usados.

 
“Mas os pneus duraram bem e mantivemo a posição para terminar com bons pontos, em oitavo e nono. Por isso, parabenizo aos dois pilotos por um fim de semana forte”, complementou Lowe.
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube