Diretor da Williams confirma que acidente com Di Resta afetou desempenho de Senna em Monza

Apesar de somar apenas um ponto Mark Gillan, diretor da Williams, mesmo afirmando que o ritmo não foi o esperado, ficou satisfeito com ponto conquistado pelo brasileiro Bruno Senna durante o GP da Itália, no último final de semana

A Williams conseguiu somar apenas um ponto no GP da Itália, graças a décima colocação de Bruno Senna na etapa. Mas Mark Gillan, chefe de operações de pista, não gostou do desempenho do FW34 na corrida e admitiu que esperava mais no último final de semana.

“No geral, nosso ritmo não foi tão forte como em algumas corridas, mas foi bom ver os dois pilotos andando bem durante toda a corrida. Ambos tiveram boas largadas e nós ganhamos 14 lugares, somando os dois pilotos. Bruno garantiu um ponto e Pastor logo atrás, em 11º, mesmo largando na 22ª colocação”, falou o dirigente, que revelou um desgaste excessivo dos pneus durante a corrida.

“Sim, nosso desgaste foi maior do que o esperado durante o fim de semana, mas fomos capazes de controlá-lo durante a corrida”, afirmou.

Mark Gillan confirmou que ritmo em Monza não foi o ideal (Foto: Williams/LAT Photographic)

Sobre o acidente entre Senna e Paul Di Resta, da Force India, o diretor confirmou que o desempenho do piloto brasileiro foi afetado. “Bruno perdeu bastante tempo durante o incidente e, como a gestão de pneus foi crucial para a corrida, esse tipo de coisa não foi uma boa notícia e afetou os tempos de volta na primeira perna”, confirmou.

Já pensando no GP de Cingapura, o dirigente espera brigar para somar pontos no início da terceira e última parte do campeonato, que termina no Brasil, no final de novembro.

“Nós vamos para cada corrida com a expectativa de marcar pontos e ficamos desapontados se isso não acontece. Cingapura é uma corrida longa, difícil e o início do terço final do campeonato. A equipe inteira está ansiosa para a corrida e estamos ansiosos para conquistar um bom resultado”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube