Diretor de operações da Lotus admite fase difícil, mas defende que time tem potencial para brigar pelo top-10

Alan Permane, diretor de operações de pista da Lotus, reconheceu que o time viveu momentos muito difíceis nas últimas seis semanas, mas avaliou que a escuderia tem potencial para brigar pelo top-10 na F1

A cobertura completa do GP do Bahrein no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Nem mesmo o início difícil de temporada é capaz de minar a confiança da Lotus em sua capacidade de reação. Em entrevista à revista britânica ‘Autosport’, Alan Permane, diretor de operações do time, avaliou que a equipe de Enstone tem condições de brigar com os times do top-10, inclusive a McLaren, e pontuar regularmente.
 
Nas duas primeiras etapas disputadas na temporada 2014 da F1, Romain Grosjean foi o único piloto do time a conseguir completar a prova. O piloto francês fechou o GP da Malásia na 11ª colocação.
Até agora, Romain Grosjean foi o único piloto da Lotus a conseguir completar uma prova em 2014 (Foto: Pirelli)
“Correr pelo décimo lugar não é o que queremos fazer, mas quando você olha para onde times como a McLaren estão, eles certamente parecem muito alcançáveis”, avaliou Permane. “Não precisamos melhorar muito para fazer isso”, continuou.
 
“Sabemos que tem muita coisa vindo em termos da unidade de potência, então sabemos que certamente podemos reagir a eles e, apesar de estarmos distantes, não vai levar muito tempo”, considerou. “Alcançar a Mercedes ou a Red Bull é muito difícil, mas estou certo de que podemos ir ao Q3 regularmente e marcar bons pontos”, ponderou o dirigente.
 
Ainda, Permane explicou que a Lotus sabe o que precisa melhorar no carro e está trabalhando com a Renault para solucionar todas as falhas apresentadas até aqui pelo motor V6 turbo.
 
“Nós sabemos o que podemos fazer para melhorar as coisas com a unidade de potência e estamos trabalhando duro com a Renault para fazer isso”, assegurou Permane. “Vamos dar um passo na próxima corrida, vamos dar outro passo na China e mais um em Barcelona, então as coisas estão acontecendo”, declarou.
 
Além das falhas do novo motor, o dirigente explicou que a equipe ainda não pegou a mão do novo sistema eletrônico de freios, o ‘brake-by-wire’.
 
“E não é só a unidade de potência, já que nós tivemos problemas com o nosso sistema de freios [by wire], pois não tínhamos usado muito e agora estamos descobrindo isso”, comentou. “Estamos fazendo alguns testes em Enstone e esperamos aprender muito mais sobre isso.”
 
Ainda, Permane reconheceu que as seis semanas foram muito difíceis para a Lotus, mas ressaltou que está impressionado com o empenho de todos no time para melhorar a performance do E22.
 
“Foi mais difícil do que nunca. É muito, muito difícil para todos”, reconheceu Alan. “Todos os engenheiros e mecânicos estão em jornadas de trabalho incrivelmente longas e para todos em Enstone é devastador ver o carro na pista depois de todo esse trabalho”, seguiu.
 
“O trabalho só fica mais difícil quando é ruim, mas é por isso que temos um bom grupo de pessoas que mantém a cabeça baixa e lidam com isso”, defendeu. “Não existe um botão mágico. Só há uma saída quando você está encrencado e é baixar a cabeça e trabalhar”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube