Diretor-esportivo da McLaren diz que meta é tentar superar Red Bull nas provas finais do campeonato

Mesmo enfrentando uma crise pela falta de resultados, Sam Michael diz que a equipe inglesa vai manter o foco e o trabalho para tentar superar os taurinos nas últimas quatro etapas do campeonato

A Red Bull mostrou que é a melhor equipe após as férias de verão e conseguiu três vitórias seguidas nas últimas cinco corridas disputadas. E isso, além de fazer a equipe abrir uma larga vantagem no campeonato de construtores, deu a Sebastian Vettel a liderança do campeonato com seis pontos de vantagem para Fernando Alonso. Enquanto os taurinos estão indo de vento em poupa, a situação da McLaren é quase o oposto.

Com três vitórias seguidas antes do domínio de Vettel, os ingleses mostravam que estava reagindo no campeonato, mas acabaram estacionando e vêm passando por algumas crises internas. Apesar de todos os problemas, o diretor-esportivo Sam Michael diz que todos vão seguir trabalhando forte até o final da temporada para conquistar os resultados que esperam da tradicional equipe.

Sam Michael espera ver a McLaren bem nas quatro provas restantes do campeonato (Foto: McLaren)

“Nós vamos trabalhar até o final. O alvo da McLaren é ganhar todas as corridas e nós vamos fazer o nosso melhor para conseguir isso. A Red Bull deu um grande passo em Cingapura e em Suzuka, então eles vão ser concorrentes fortes, mas nossa meta é vencê-los”, disse Michael, em uma conferência por telefone. “A diferença [entre as equipes] é muito pequena, como 0s1 ou 0s2. Nós acreditamos que podemos desafiá-los e estamos tentando transformar os nossos esforços em primeiro e segundo lugares nas últimas quatro corridas [do campeonato]”, completou.

O dirigente também afirma que a McLaren não vai deixar de desenvolver o carro deste ano visando 2013, já que a mudança de regulamento entre este e o próximo ano é muito pequena. “É uma decisão muito simples, porque a mudança de regulamento para o próximo ano é muito pequena em comparação com que foi nos outros”, explicou, relembrando que 2014 será cheio de novidades.

“A maior parte do trabalho de desenvolvimento vai continuar. Apesar de existirem programas [de desenvolvimento] diferentes, vão acontecer poucas mudanças, de modo que a decisão de continuar o desenvolvimento do carro de 2012 é boa. Nossa meta é fazer o melhor possível e precisamos do carro [bem]. Por isso, teremos novas atualizações nas próximas etapas”, continuou.

Com as outras equipes também trabalhando forte no desenvolvimento, Michael admite que 2012 foi um ano muito equilibrado e que o pouco mais que qualquer equipe fez, deu uma boa vantagem em algumas provas.

“A corrida do desenvolvimento é a chave para uma boa temporada e a disputa entre McLaren, Red Bull e Ferrari foi feroz durante todo ano. Você precisa conseguir entre 0s1 e 0s15 por corrida para manter-se competitivo. Qualquer coisa acima disso, você começa a abrir vantagem para seus concorrentes”, falou. “Para isso, você precisa ter suas próprias ideias, mas você também é inspirado pelos outros carros. E não é apenas copiar, mas entender o que eles estão fazendo”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube