Diretor-executivo da Williams admite que tem opções para formar dupla da equipe no próximo ano

Sem a confirmação da dupla da equipe para a próxima temporada, Toto Wolff admite que há opções no mercado, mas afirma que o foco ainda está neste ano e que o anúncio será feito apenas no final da temporada

Bruno Senna e Pastor Maldonado tem contrato até o final desta temporada como pilotos da Williams. Mas com resultados abaixo do esperado, nenhum dos dois está garantido para 2013 e Toto Wolff, diretor-executivo, admite que a equipe trabalha com algumas possibilidades para formar a dupla da próxima temporada.

“O anúncio [da dupla para 2013] vai ser neste ano, mas nós ainda não sabemos o momento, porque queremos nos concentrar nesta temporada e focar nos pilotos atuais, o mais importante no momento. Há muitas opções que estamos observando no momento e não é fácil [decidir]”, explicou o dirigente ao ‘ESPNF1’

“É uma decisão muito difícil. Primeiro, temos trabalhado com esses pilotos há algum tempo e, claro, isso influencia muito na decisão. Trata-se de escolher opções para o curto prazo e no longo prazo. E, às vezes, a melhor opção no curto prazo não é a melhor opção no longo prazo”, filosofou.

Wolff espera a recuperação da Williams na reta final do campeonato (Foto: Williams/ Glenn Dunbar/LAT Photographic)

Com Maldonado levando um grande apoio financeiro da PDVSA e por ter vencido uma prova neste ano, apesar das inúmeras punições, ele deve ficar na equipe para 2013. Já a situação de Senna segue bem complicada e tem a forte concorrência de Valtteri Bottas, piloto de testes que usa o carro do brasileiro em praticamente todas as sessões de treinos livres. Por isso, o finlandês aparece como favorito para ser o companheiro do venezuelano.

Além disso, com quatro provas para mostrarem que podem continuar, Senna e Maldonado enfrentam a irregularidade como maior desafio nesta reta final de temporada. Por isso, Wolf acredita que já tem uma boa ideia do comportamento dos dois ao longo de uma temporada. “Bons desempenhos sempre ajudam e tudo conta até a última corrida. Mas, no momento, já vimos tudo e já temos uma ideia. Agora trata-se de olhar para as opções possíveis e as melhores para a equipe”, afirmou.

O dirigente também espera que a equipe volte a pontuar como no início da temporada após enfrentar uma terrível má fase e somar apenas cinco pontos desde o fim das férias de verão.

“Estamos muito desapontados, mas sabemos as razões. Faltou tudo encaixar e vimos na Coreia que muitas equipes estão tendo altos e baixos. É inacreditável que um carro esteja fazendo e o outro não seja tão bom, mas é o que vemos com os pneus e com uma pista complicada. Não fomos tão bem na Coreia, mas em Cingapura, por exemplo, foi fantástico ter um carro muito rápido”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube