Diretor fala que é difícil gerir pilotos competitivos, mas coloca Ferrari acima das individualidades

Na esteira dos acontecimentos das polêmicas no GP da Malásia, Stefano Domenicali afirmou que é difícil agradar aos dois pilotos dentro da equipe, mas salientou que os interesses da Ferrari sempre vão estar acima dos dois

No GP da Malásia, duas polêmicas envolvendo ordens de equipe aconteceram. A maior, e que ainda gera comentários dois dias depois, foi a ultrapassagem de Sebastian Vettel em Mark Webber. Isso não agradou o australiano e sua saída da Red Bull, ao final de seu contrato, foi praticamente confirmada por Flavio Briatore, empresário do australiano, nesta terça-feira (26).

Stefano Domenicali está só olhando a polêmica envolvendo a Red Bull (Foto: Shell/Getty Images)

Com algumas passagens lamentáveis em sua história envolvendo episódios semelhantes, a Ferrari está observando os acontecimentos de longe. E o chefe de equipe Stefano Domenicali afirmou que não é nada fácil gerir dois pilotos, ainda mais se eles tiverem muita qualidade – como é o caso de Fernando Alonso e Felipe Massa.

“Com certeza não é fácil, você pode ver o que está acontecendo nas outras equipes”, disse Domenicali, que preferiu não dar opiniões sobre o ocorrido. “Não falo sobre os outros. Fale com eles vocês, vai ser divertido!”, afirmou.

Para ele, acima de qualquer individualidade, está o resultado que melhor favorece ao time. “É algo [as ordens de equipe] que, do ponto de vista geral, faz parte da competição, que está dentro de que cada piloto acreditar que é o melhor, e é bom isso. E também é parte da maturidade dos pilotos que estão na Ferrari entender isso [que os interesses da equipe estão acima dos dois]”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube