Diretor-técnico conta que Williams pretende recomeçar FW35, porém descarta mudanças drásticas

Mike Coughlan admitiu que carro passou por muitos problemas nos dias na Austrália, mas contou que o modelo não deve passar por mudanças profundas para o GP da Malásia

 As imagens deste sábado em Melbourne
 A volta virtual em Melbourne, narrada por Alonso
 Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

A Williams estava confiante de que poderia fazer um bom início de temporada neste ano, mas Pastor Maldonado reclamou bastante do desempenho do FW35 durante o treino classificatório para o GP da Austrália, em Melbourne, realizado neste sábado (16), e disse que a equipe regrediu no desenvolvimento do carro.

Diretor-técnico da Williams, Mike Coughlan admitiu que a equipe pode reverter a especificação do carro para tentar melhorar o desempenho de Maldonado e Valtteri Bottas na primeira corrida do ano. “A filosofia é recuar um pouco para onde achávamos que tínhamos feito uma evolução significativa”, explicou o dirigente ao site da revista ‘Autosport’.

Mike Coughlan afirmou que Williams tomou caminho errado no desenvolvimento do FW35  (Foto: Williams)

“Vamos começar de novo e dar uma olhada a que isso vai levar. É um pouco simplista, mas a essência básica é que vamos voltar [para o acerto dos primeiros testes]”, completou.

Apesar dos problemas, Coughlan afirmou que não há um problema grave que poderia forçar uma reformulação drástica. “Nós não temos uma questão fundamental para mudar”, contou. “Temos um carro que funcionou bem, o que nos dá a convicção de que erramos em algumas partes aerodinâmicas ou em algumas coisas que mexemos. Nós não acreditamos que precisaremos refazer [o carro]. Nós tomamos um caminho errado e vamos retornar”, finalizou.

Com o adiamento do classificatório, o treino que define o grid de largada do GP da Austrália será definido neste sábado, às 21h (11h de domingo em Melbourne).

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube