Diretor-técnico da Ferrari admite que corridas com chuva em 2012 foram decisivas para liderança de Alonso

Pat Fry, diretor-técnico da Ferrari, admitiu que o tempo instável em algumas provas da primeira metade da temporada contribuiu para a liderança de Fernando Alonso no campeonato

As condições instáveis do tempo em algumas provas de 2012 desempenharam um papel fundamental para a atual liderança de Fernando Alonso na F1. A frase é de Pat Fry, diretor-técnico da Ferrari. Com três vitórias na primeira parte da temporada, Alonso lidera a tabela de classificação, com 40 pontos de diferença para o segundo colocado, Mark Webber, da Red Bull. E dois desses triunfos foram conquistados em corridas marcadas pela chuva: Malásia e Alemanha. Apenas em Valência, no GP da Europa, o espanhol subiu ao alto do pódio em uma prova sem a interferência de São Pedro.

Alonso conquistou a pole em Hockenheim com pista molhada (Foto: Ferrari)

Apesar de toda a evolução apresentada pela F2012 ao longo da primeira metade do campeonato, o engenheiro entende que o carro vermelho ainda deixa a deseja em condições de pista seca. O quinto lugar conquistado pelo bicampeão no GP da Hungria, disputado no fim do mês passado e antes da pausa das férias europeias de verão, é um indicativo do quanto a equipe precisa trabalhar para tirar diferença com asfalto seco.

"Obviamente, se tivesse sido uma corrida completamente seca na Malásia, a história teria sido bem diferente", afirmou Fry em entrevista ao site da revista inglesa 'Autosport'. "Acho que não podemos nos esconder por trás do fato de que o tempo nos ajudou muito neste ano. Você acredita que somos os mais rápidos na classificação? Não penso que somos neste momento, mas nas últimas duas [Silverstone e Hockenheim, pistas em que Alonso obteve a pole] tivemos um desempenho bastante impressionante", completou.

O engenheiro, que acha que a F2012 melhorou em torno de 1s5 desde o início do ano, afirmou que o time possui uma deficiência de "alguns décimos, no mínimo," com pista seca em relação aos rivais. "Nós precisamos continuar trabalhando nisso. Somos sortudos de estar onde estamos. Em algumas situações, com chuva, tivemos sorte, mas as condições eram as mesmas para todos. Sim, fomos ajudados pelo tempo, mas por que os outros também não tiraram vantagem dessas condições?", acrescentou.

Ainda que Alonso esteja na ponta no Mundial de Pilotos, na disputa entre as equipes, a Ferrari aparece apenas na quarta colocação, com 189 pontos até o momento, 57 a menos que a líder Red Bull.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube