Diretor-técnico da Ferrari vê performance e degradação dos pneus como decisivas na competitividade

Pat Fry, diretor-técnico da Ferrari, afirmou que a performance e a degradação dos pneus Pirelli serão determinantes para a competitividade de todas as equipes. Dirigente se mostrou animado com o desempenho da Ferrari na pré-temporada

 

Após a conclusão dos testes da pré-temporada da F1, que foram encerrados no último domingo (3), Pat Fry, diretor-técnico da Ferrari, avaliou que a performance e a degradação dos pneus serão fatores determinantes para a competitividade das equipes em 2013. Na visão do dirigente, entretanto, só o GP da Austrália, que acontece no próximo dia 17 em Albert Park, dará uma ideia melhor sobre o nível de cada um dos novos carros do grid. 
 
“Todos os times, incluindo nós, ainda têm muito para aprender sobre os pneus em Melbourne”, defendeu. “A performance e a degradação dos pneus serão um fator determinante para estabelecer a competitividade de todos”, considerou.
Fry se mostrou animado com o desempenho da Ferrari na pré-temporada (Foto: Ferrari)

“Albert Park é um circuito parcialmente de rua – só é usado para corridas algumas vezes por ano –, então será interessante ver como os pneus se comportam com temperaturas mais altas”, comentou. 

 
Questionado sobre o desempenho das equipes rivais, Fry afirmou que ficou concentrado apenas na performance da Ferrari e se mostrou animado com o resultado das simulações realizadas nas baterias de testes na Espanha. 
 
“Durante esses dias de testes, nós só nos concentramos em nosso próprio programa de trabalho”, afirmou. “Têm alguns carros rápidos, mas, francamente, nossa atenção estava muito ligada ao trabalho relacionado ao desenvolvimento do F138, coletando informações sobre as novas partes que trouxemos, especialmente neste último teste”, continuou. 
 
“A coisa positiva é que nas nossas simulações aerodinâmicas – tanto no túnel de vento, como no CFD (fluidodinâmica computacional) – nos deu resultados que esperávamos ver na pista”, comemorou. “Você nunca pode ter 100% de correlação, mas este é um sinal encorajador para as novas partes que planejamos trazer para as primeiras corridas, começando em Melbourne.”
 
Sob o comando de Felipe Massa, Fernando Alonso e Pedro de la Rosa, a Ferrari completou 1.069 voltas na pré-temporada, percorrendo 3.682 km no circuito de Barcelona e outros 1231 km em Jerez de la Frontera, totalizando 4.913 km. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube