Diretor-técnico fala em agarrar oportunidades para ver Williams vencendo novamente neste ano

Mike Coughlan elogiou muito o desenvolvimento do novo carro da equipe e afirmou, citando exemplo da última temporada, que pilotos e funcionários precisam trabalhar juntos para vencer novamente

A Williams foi uma das equipes que venceu na última temporada da F1, quebrando um jejum de oito temporadas sem subir no lugar mais alto do pódio, graças à vitória de Pastor Maldonado no GP da Espanha. Segundo o diretor-técnico Mike Coughlan, o time tem chances de vencer novamente neste ano por dois motivos: a melhora do FW35 em comparação ao carro da última temporada e a dúvida na gestão dos atuais pneus fornecidos pela Pirelli, o que pode dificultar o trabalho dos principais concorrentes.

“Não queremos ganhar na sorte. Queremos garantir que, quando ganharmos, vamos fazer isso com mérito. Estamos trabalhando duro para entender os pneus. Quem fizer isso, certamente vai subir ao pódio nas primeiras corridas do ano”, disse Coughlan ao site da revista ‘Autosport’.

Mike Coughlan diz que FW35 é melhor do que modelo usado em 2012 (Foto: Williams)

“Em última análise, temos que assegurar que vamos agarrar a oportunidade logo que tivermos uma. No ano passado, quando estávamos em posição de marcar pontos significativos ou ir ao pódio, não conseguimos. Temos que cercar todos os lados. Temos que ter certeza de que vamos pegar a oportunidade quando ela aparecer. É isso que falta”, completou o diretor.

Sobre o novo carro, o diretor-técnico explicou que ele foi construído com base no modelo usado no ano passado, mas com melhorias significativas na parte aerodinâmica, uma deficiência na última temporada. “Nos sentimos muito competitivos, talvez um pouco mais próximos dos carros da frente”, contou.

“Olhamos os dados e tudo que podemos dizer é que tínhamos um carro razoavelmente competitivo no ano passado. Ele teve alguns problemas e temos ficado de olho nisso. Os pilotos confirmaram que o carro está tão bom como no ano passado nas áreas boas. E que está significativamente melhor nas áreas em que fomos ruins. Estamos felizes por isso”, continuou o dirigente.

Para Coughlan, a promoção de Xevi Pujolar ao cargo de principal engenheiro de corrida, após a saída de Mark Gillan, colocou mais coisas positivas na equipe e vão ajudar ao longo do campeonato. “Mudei a estrutura e disse que não quero ele olhando porcas e parafusos do carro. Quero ele concentrado no desempenho”, falou.

“Vou cuidar da construção, da corrida e da confiabilidade do carro [nesta temporada]. O resumo disso é simples: temos que tirar o máximo proveito do carro quando ele chegar ao circuito”, finalizou

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube