Diretora da Sauber diz que próxima reunião da F1 com FIA será vital para futuro do esporte

Em tom de alerta, Monisha Kaltenborn, braço-direito de Peter Sauber na gestão da equipe suíça, entende que o resultado da reunião do próximo dia 23 vai determinar os rumos da F1

A F1 vive momentos de decisão, tanto dentro como fora das pistas. Em quatro dias, os 24 pilotos vão disputar o GP da Coreia do Sul, 16ª etapa do Mundial de 2012. Dias depois, às vésperas do GP da Índia, haverá outra disputa, mas desta vez, sem cheiro de pneu ou gasolina. Isso porque as 12 equipes, além de Bernie Ecclestone e o presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt, vão se reunir no dia 23, em Paris.

Em pauta, discussões sobre o aumento de taxas pagas pelas equipes para participar do Mundial, bem como o Pacto da Concórdia e o polêmico controle dos custos, todos temas que muitas equipes do grid ainda não estão em total acordo.

Monisha deu a entender que as equipes da F1 vão endurecer o jogo com Bernie e com a FIA (Foto: Sauber)

Na opinião de Monisha Kaltenborn, diretora-executiva da Sauber, a reunião na capital francesa pode determinar os novos rumos da F1 já a partir da próxima temporada. “Acredito que é muito importante, porque temos de tomar algumas decisões e saber onde estamos neste momento”, disse a dirigente indo-austríaca.

Monisha lembrou que, em um esporte que movimenta bilhões de euros, como é a F1, as equipes têm muita força, já que são elas quem proporcionam o espetáculo. Entretanto, a braço-direito de Peter Sauber reconheceu que não há como separar esporte de negócio quando o assunto é a F1.

“Ambos são pontos importantes. Você não pode se preocupar só por um aspecto. Estamos em um negócio e em um esporte, assim, você tem de cuidar dos dois. Não há como dizer qual é o mais importante”, disse Kaltenborn, sugerindo que as 12 equipes do grid vão lutar para ter uma participação maior no lucro obtido pela F1 como um todo.

“Há muito a ser dito e muito a ser escrito sobre nós, como equipes, a parte mais importante disso, porque somos nós quem fazemos o espetáculo e damos a base para criar um fantástico esporte. Deveríamos saber, junto às outras partes, em que ponto estamos agora”

“Há muitos problemas pendentes. Portanto, é muito importante sentarmos juntos e saber onde estamos exatamente, o que, por enquanto, ainda não sabemos”, concluiu a diretora-executiva da escuderia suíça.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube