Disputando de igual para igual com Vettel, Ricciardo garante: “Não estou surpreso como algumas pessoas estão”

Quinto colocado no campeonato e apenas seis pontos atrás de Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo está se apresentando muito bem na temporada 2014 da F1. O australiano disse que não sabia exatamente o que esperar do primeiro ano na Red Bull, mas garante que não está nem um pouco surpreso com a própria performance

 A cobertura completa do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
 As imagens da quarta-feira da F1 em Mônaco
icone_TV  Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Pode até ter gente que enxerga com surpresa o bom desempenho de Daniel Ricciardo na temporada 2014 da F1, a primeira dele com a Red Bull. O piloto australiano não se encaixa nesse grupo. Embora tenha subido para o time principal da marca de bebidas energéticas sem saber exatamente o que seria possível fazer, ainda mais com a conturbada pré-temporada que os tetracampeões tiveram, o dono do carro #3 garantiu que não tinha dúvidas do seu potencial.

O ano começou bem para ele com o segundo lugar no GP da Austrália – que depois lhe foi confiscado por uma irregularidade ter sido constatada no fluxo de combustível do seu RB10. Mas isso não o intimidou: ele continuou andando perto de Sebastian Vettel aos sábados e aos domingos, e foi ao pódio novamente no GP da Espanha, disputado há duas semanas.

E é uma disputa equilibrada que a tabela de pontuação indica após as cinco primeiras corridas: 45 a 39 para o alemão.

“Eu cheguei no time neste ano com um pensamento bem claro. Sabia que poderia conseguir os resultados que estou tendo. Não estou surpreso comigo mesmo como algumas pessoas estão”, falou Ricciardo em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO nesta quarta-feira (21) em Monte Carlo.

“Eu não sabia exatamente o que esperar, para ser honesto”, disse a respeito da disputa interna com Vettel. “Não esperava chegar e ser 1s mais rápido. Fizemos alguns testes e fui um pouco mais rápido às vezes, mas em um dia diferente e com pneus diferentes. Nunca tinha encarado ele de igual para igual. No fundo, eu sabia que poderia andar mais perto, mas terminar na frente dele nas primeiras corridas… Não sei”, completou, rindo no final da sentença.

Como de costume, Daniel Ricciardo estava com um enorme sorriso no rosto nesta quarta-feira (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Neste fim de semana, em Mônaco, a Red Bull de Ricciardo acredita que será possível reduzir a vantagem que a Mercedes tem e quem sabe até se intrometer na briga entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

Historicamente, a classificação no GP de Mônaco é chave para a definição do resultado final, e se os rubro-taurinos forem capazes de evitar a dobradinha das Flechas Prateadas no sábado, é possível continuar lá no domingo.

Com exceção do GP da Austrália, em que Hamilton abandonou, a Mercedes fez 1-2 em todas as outras corridas disputadas até aqui em 2014. Os treinos livres têm início nesta quinta-feira.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' o GP de Mônaco, sexta etapa do Mundial de F1, com o repórter Renan do Couto. Para acompanhar todo o noticiário, clique aqui.


GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube