Doente, Hamilton revela que Mercedes preparou Ocon para guiar carro na Alemanha

A Mercedes tinha um plano de emergência reservado para o caso de Lewis Hamilton não conseguir participar do treino de classificação para o GP da Alemanha. O próprio Hamilton contou que acordou doente e, assim, Esteban Ocon foi deixado em stand-by

Lewis Hamilton está doente e quase não participou do treino de classificação para o GP da Alemanha deste sábado (27) em Hockenheim. O pentacampeão mundial revelou que a Mercedes estava preparada para deixá-lo fora da sessão e colocar Esteban Ocon no lugar dele para classificar o carro. 
 
Foi o próprio Hamilton quem contou o que aconteceu, pouco após confirmar a pole-position facilitada pelos problemas que tiraram os dois pilotos da Ferrari da batalha. 
 
"Não estava me sentindo bem hoje de manhã a minha garganta estava irritada, então nos preparamos para o caso de não poder treinar. Fiz o TL3 e nos preparamos para o caso de colocar o piloto reserva no carro – era a pior das hipóteses. Mas passamos bem", contou ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
 
Hamilton ainda comentou sobre o treino, no qual começou o Q1 de forma duvidosa e andou bem forte nos outros dois trechos da sessão. De pneus médios, vai largar com Max Verstappen ao lado dele na primeira fila.
Lewis Hamilton (Foto: AFP)

"A equipe fez um bom trabalho em termos de timing e mandar a gente para a pista nos momentos certos. Como todos viram, as duas Ferrari saíram. Isso mudou um pouco as coisas em termos da batalha que ia se formando para o fim", afirmou.

 
"De qualquer forma, acredito que tínhamos ritmo bom e daria para brigar, ficara bem próximo entre mim e Leclerc. Quem sabe? Eles estão rápidos neste fim de semana inteiro, mas eu fiquei muito feliz com as voltas que fiz sobretudo do Q2 em diante", falou.
 
"A equipe trabalhou duro e é excelente para a Mercedes, no aniversário dos 125 anos, não tinha maneira de começar o fim de semana", comemorou. 
 
A maior ameaça para o domingo? A Mãe Natureza.
 
"Creio que é o clima, isso pode ser uma ameaça. Falaram que podia chover hoje e amanhã. Não avaliei as nossas long runs, então não sei qual nosso nível, mas é uma pista onde ultrapassar não é tão fácil", falou.
 
"Dependendo da temperatura, se for como ontem, torna a corrida muito difícil e com mais paradas, provavelmente. Se for mais como hoje e as temperaturas esquentarem perto do fim, ainda será um desafio real. Acredito que o desafio maior é ter certeza de que fizemos nossa pesquisa para operar ao nível que operamos hoje", encerrou. 
 
O treino classificatório do GP da Alemanha acontece logo mais, a partir das 10h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.

Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube