F1
10/08/2018 05:04

Dominante aos sábados, Alonso defende Vandoorne e lembra Räikkönen em 2014: “Ficou muito mais atrás”

Fernando Alonso tem seu lado acolhedor - mas até este lado joga gasolina em algum incêndio mundo afora. O bicampeão mundial saiu em defesa de Stoffel Vandoorne, a quem derrotou em todos os treinos classificatórios da temporada até agora, e, para tanto, citou a parceria com Kimi Räikkönen na Ferrari. Segundo Alonso, o campeão de 2007 foi muito pior na comparação com ele
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)
Há apenas um piloto na temporada que se classificou atrás do companheiro de equipe em cada uma das 12 etapas do Mundial de F1 deste ano até agora: Stoffel Vandoorne. A estatística pode parecer inapelável, mas Fernando Alonso tem palavras de conforto para o parceiro de garagem. Como dizer, por exemplo, que um campeão mundial já se saiu pior na cruel comparação com ele.
 
A história de Alonso se refere a Kimi Räikkönen e a temporada 2014, quando os dois estiveram lado a lado pela Ferrari. Naquela oportunidade, Räikkönen terminou a temporada largando à frente de Alonso apenas em três das 19 provas do campeonato - e o espanhol contou com uma vantagem de média maior que 0s5 durante o ano nas classificações.
 
Em comparação a isso, então, Vandoorne está melhor.
 
"Eu acho que é difícil me superar. Ele sempre acaba ficando um pouco atrás... Mas, se você analisar outros companheiros de equipe, alguns ficaram muito mais atrás que Stoffel. Como em 2014, que eu estava 0s6 ou 0s7 à frente de Kimi toda corrida. Ele [Vandoorne] está a menos que isso, hoje em dia", lembrou.
Em algum momento, Stoffel Vandoorne andou na frente de Fernando Alonso (Foto: Beto Issa)
Com Vandoorne atualmente na 16ª colocação do Mundial de Pilotos com apenas oito pontos - 36 a menos que o bicampeão -, Alonso defende o companheiro das críticas. Para ele, o problema está mais num carro decepcionante que na habilidade do belga.
 
"Não acho que a reputação dele está piorando. O carro é o que o carro é, está abaixo das expectativas. Como equipe, estamos tentando encontrar o problema e ter os dois carros nas mesmas condições, com o mesmo desempenho. Ele já mostrou talento. Não há razão para ter que dar uma prova", defendeu. 
 
"É um campeão em todas as categorias onde esteve antes da F1, e hoje está num carro difícil após ter tido alguns problemas no ano passado - e também esse ano. Não tem nada que eu precise dizer para ele. Sobre a reputação dele para o público, vocês precisam esperar para ver ou olhar a diferença antes de Silverstone ou no ano passado em termos de classificação", encerrou.
 
Na Hungria, Vandoorne estava imediatamente atrás de Alonso no caminho para uma pontuação alta da McLaren com os dois pilotos. Até que uma falha no câmbio tirou o belga, que vem tentando diferentes problemas de potência recentemente, da corrida. Em duas semanas, a F1 volta direto da Bélgica, com a corrida de casa para Vandoorne.