Domínio de Vettel faz F1 perder 50 milhões de telespectadores em 2013. Brasil segue com maior audiência

Baixa competitividade da temporada 2013 da F1, com Sebastian Vettel conquistando título com três provas de antecedência e vencendo as últimas nove corridas, fez audiência despencar até mesmo na Alemanha, sua terra natal. Embora continue sendo o 'país da F1' em telespectadores, Brasil também sofreu queda de 8,4 milhões


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A audiência mundial da F1 na TV perdeu 50 milhões de espectadores na temporada 2013. A informação é do relatório anual de audiência global da FOM, empresa que administra a categoria. De acordo com Bernie Ecclestone, presidente da entidade, o fato ocorreu também por conta da "natureza menos competitiva das rodadas finais" da temporada.

Sebastian Vettel conquistou seu quarto título mundial com três provas de antecedência e dominou as nove últimas corridas do campeonato, igualando o recorde de triunfos consecutivos estabelecido em 2004 pelo heptacampeão Michael Schumacher. Mesmo assim, até na Alemanha o número de telespectadores caiu 8,7% no último ano.

Mesmo sem vitórias desde 2009, o Brasil continua sendo o 'país da F1' e conta com a maior audiência entre todos os países que possuem os direitos de transmissão da categoria. Apesar disso, também houve queda por aqui: de 85,6 milhões para 77,2 milhões. Globo e SporTV dividem as exibições de treinos e corrida.

Brasil segue com maior audiência da F1 no mundo, mas também sofreu queda (Foto: Getty Images)

A baixa competitividade do campeonato de 2013, contudo, não foi o único fator a causar tamanha queda. Na China, por exemplo, houve a perda de 29,8 milhões de telespectadores – de longe a maior derrocada. O fato se deu por conta da mudança no formato de transmissão, que saiu da emissora estatal CCTV e passou para uma rede privada de 13 retransmissoras regionais. De acordo com Ecclestone, isso foi feito no país asiático "para assegurar que a F1 tenha cobertura ao vivo de todas as sessões classificatórias e GPs."


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O mesmo efeito ocorreu na França, onde a troca da emissora aberta TF1 pela fechada Canal + provocou a perda de 5,8 milhões de pessoas – de 16 para 10,2 milhões.

Por outro lado, no Reino Unido e na Itália a audiência subiu por conta de uma iniciativa inovadora: a de transmissão em 'pool' entre emissoras abertas e pagas. O aumento entre os britânicos foi de 1,7%, enquanto para os italianos, chegou a 2,9%. O mesmo ocorreu nos EUA, com o ganho de 1,7 milhões de telespectadores por conta da transmissão entre Fox Sports, Speed Channel e NBC Sports. O total na América chega, agora, a 11,4 milhões.

Foto: Vá com a AMK VIAGENS para a Espanha e acompanhe de perto o GP DA CATALUNHA, sétima etapa da temporada 2014 da #<a href=MotoGP! Confira os pacotes e preços e faça sua reserva!É só clicar aqui:http://amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/106" src="https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc1/t1/s843x403/1620639_617958788253689_302333835_n.png" style="height: 215px;width: 580px"/>


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube