Dono da Aston Martin perde paciência com rendimento e convoca reunião de emergência

Lawrence Stroll está farto da falta de desempenho da Aston Martin e convocou uma reunião com o chefe Mike Krack e com o diretor-técnico Dan Fallows. Equipe ainda tenta buscar reforços na Ferrari

Lawrence Stroll, dono da Aston Martin na Fórmula 1, não está nada contente com o desempenho que o time apresentou até agora na temporada 2024 e convocou uma reunião de emergência com o chefe Mike Krack e com o diretor-técnico Dan Fallows. O encontro foi motivado pelo descontentamento do bilionário canadense após a exibição da equipe no GP da Emília-Romanha. A informação é do portal italiano Formu1a.uno.

A Aston Martin surpreendeu o mundo da Fórmula 1 quando se colocou como a segunda força do grid no começo da temporada passada. No entanto, à medida que a competição avançou, o time britânico despencou na tabela e terminou o ano apenas na quinta colocação no Mundial de Construtores.

Em 2024, a equipe liderada por Mike Krack não teve o mesmo desempenho de 2023 e começou a temporada disputando a quarta posição com a Mercedes. Porém, o time britânico não conseguiu evoluir e agora, consolidado na quinta posição com 44 pontos, vê a RB, com 24 tentos, se aproximar aos poucos.

De acordo com o portal italiano Formu1a.uno, Lawrence Stroll se irritou após o desempenho apagado no GP da Emília-Romanha. Na ocasião, a Aston Martin levou uma série de atualizações para o AMR24, que contava com mudanças robustas no assoalho, na tampa do motor, difusor, na suspensão traseira, no bico e na asa dianteira.

A Aston Maritn é apenas a quinta colocada entre os construtores (Foto: Reprodução/F1)

Porém, as mudanças não surtiram o efeito desejado e na prova em Ímola a Aston Martin teve o nono lugar de Lance Stroll como o melhor resultado. Em Mônaco, a escuderia saiu zerada.

O maior pressionado em toda a situação é Dan Fallows, que chegou à equipe em 2021 como diretor-técnico após passar 15 anos na Red Bull. Em meio à insatisfação de Stroll, a Aston Martin foi atrás de Enrico Cardile, chefe do departamento de chassi e aerodinâmica da Ferrari. 

Ainda de acordo com o portal italiano, o engenheiro da Ferrari não recusou a oferta em um primeiro momento, mas as chances de transferências ainda são baixas. Principalmente porque Cardile ainda tem contrato com a escuderia de Maranello. No entanto, é uma situação para ainda ficar atento, pois é possível que a Aston Martin sofra algumas mudanças nos próximos meses.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.