Dono de excelente histórico, Räikkönen fala em "sentimento nostálgico" ao retornar a Silverstone

Além de vencer a edição de 2007 da prova, finlandês possui cinco pódios e uma pole. Insatisfeito com o rendimento da Lotus em Mônaco e no Canadá, piloto espera evolução: "Não há nenhuma razão para não voltarmos às posições em que devemos estar"


Kimi Räikkönen é um dos mais bem-sucedidos pilotos do atual grid em Silverstone, palco do GP da Inglaterra, oitava etapa da temporada 2013 da F1. Com uma pole em 2004, uma vitória em 2007 e nada menos que cinco pódios consecutivos – entre 2003 e 2007 –, o finlandês é um dos que melhor conhece a pista britânica.
 
Às vésperas da prova, o 'Iceman' falou um pouco de sua experiência no circuito. "Silverstone é um dos circuitos mais rápidos do calendário, é muito desafiador", comentou. "É um ótimo lugar para correr e tem sido um bom circuito para mim desde o começo da minha carreira." 
 
"Tenho uma longa história lá. Foi a verdadeira base para o início da minha carreira no automobilismo internacional. Desde então, sempre gostei de correr em Silverstone. Não sei por quê, há um grande sentimento nostálgico cada vez que vamos para lá", prosseguiu.
Kimi Räikkönen (Foto: Getty Images)
Räikkönen também demonstrou confiança no novo pacote de atualizações que a Lotus levará para a etapa inglesa. Para o campeão mundial de 2007, os últimos resultados da equipe ficaram aquém do esperado, diante da pretensão de lutar pelos títulos mundiais de Pilotos e Construtores. Depois de um início arrasador, tudo o que Kimi conseguiu nos últimos dois GPs foi um décimo lugar em Monte Carlo e um nono em Montreal.
 
"Obviamente, não estamos tendo os resultados que queremos. As últimas corridas foram mais uma questão de sobrevivência, não de atacar, e ninguém quer isso", admitiu. "Mas Mônaco e Montreal são dois circuitos urbanos, são muito diferentes de várias pistas que visitamos e há muitas variáveis." 
 
"Silverstone", prosseguiu, "é um circuito mais normal, e fomos bem em circuitos permanentes até agora neste ano. Não há nenhuma razão para não voltarmos às posições em que devemos estar com este novo pacote."
 
Por fim, o nórdico falou a respeito das variações climáticas na região do circuito e reafirmou o desejo de conquistar sua segunda vitória na Inglaterra, já que a sede da Lotus fica muito próxima do autódromo.
 
"Sempre venta muito em Silverstone. Muitas vezes chove muito. As condições de pista mudam rapidamente, o que torna mais difícil encontrar o acerto do carro", disse. "A equipe tem trabalhado a 100% para ter um carro realmente competitivo para correr em casa."
 
"Este é o circuito mais próximo à fábrica, por isso espero que possamos comemorar um bom resultado com todo o pessoal da fábrica e suas famílias, que trazem seu apoio a cada ano", completou.
 
Räikkönen é o terceiro colocado no campeonato, com 88 pontos. Líder, Sebastian Vettel tem 132, com Fernando Alonso, vice-líder, com 96.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube