Dos ienes na mochila do Mickey à chance na Ferrari: a trajetória de Salo na Fórmula 1

O GRANDE PRÊMIO relembra a história do piloto finlandês que chegou ao Mundial de Fórmula 1 de um jeito inusitado e teve a grande chance da carreira graças ao acidente grave sofrido por Michael Schumacher

Ao longo de 70 anos de história, a Fórmula 1 teve inúmeros pilotos que desembolsaram milhares ou até milhões de dólares para chegar ao grid, seja o dinheiro de origem familiar, de empresários e até estatais. Mesmo nomes consagrados no esporte a motor, como Niki Lauda e Fernando Alonso, tiveram de correr atrás de dinheiro para, lá atrás, iniciarem suas carreiras na maior das categorias.

De certa forma, esta também é a história de Mika Salo, que o GRANDE PRÊMIO conta nesta quarta-feira. Nascido em Helsinque no ano de 1966, o finlandês trilhou uma trajetória decente nas categorias de base na Europa antes de atravessar o mundo para competir no Japão, na Fórmula 3000 local. Lá, ganhou impulso e também atraiu a atenção de patrocinadores, que ajudaram a bancar sua ida para a Fórmula 1, tendo como porta de entrada a quase falida Lotus, em 1994.

Com uma equipe em franca decadência e precisando de muito dinheiro para ter uma sobrevida, Salo comprou, literalmente, uma vaga para correr o GP do Japão de 1994. E o pagamento veio de uma forma bastante incomum. Mas a partir deste momento, o Mika menos famoso cravou seu lugar na Fórmula 1 e por lá correu por bons anos, vivendo seu auge graças, indiretamente, ao mais grave acidente sofrido por Michael Schumacher na categoria, no GP da Inglaterra de 1999. Foi a chance de Salo correr pela mais famosa e tradicional equipe do grid, a Ferrari.

Os finais dramáticos da Fórmula 1

Milagre? Sorte? Azar? Não importa: a Fórmula 1 também pode trazer grandes dramas nos finais de corrida, como nos relembrou o final do GP da Inglaterra no último domingo. Lewis Hamilton teve um milagre para chamar de seu e nos dá um ótimo gancho: relembrar outros momentos chocantes (ou bizarros) nas voltas finais da categoria máxima do automobilismo.

Claro que, nestes 70 anos de F1, não faltam momentos assim. Como essa aqui é uma lista com “10+”, selecionamos dez grandes finais dramáticos na história da categoria, em ordem cronológica. Mas poderiam entrar tantos outros.

Hora de apertar os cintos e acelerar o DeLorean DMC-12 até alcançar 88 milhas por hora. Vamos começar a viagem ao passado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube