Dupla da Renault culpa erro de estratégia por ‘pré-classificação’ ruim no Japão

Se não houver treino classificatório no domingo pela manhã em Suzuka, Daniel Ricciardo vai largar no GP do Japão em 17º, enquanto Nico Hülkenberg vai partir somente em 18º. A dupla da Renault explicou que só foi para a pista fazer a simulação de classificação no fim do segundo treino livre, só que os dois pilotos ficaram encaixotados em meio ao tráfego, já que o restante do grid vinha em ritmo mais lento e fazia simulações em ritmo de corrida

 
Mas na visão dos dois pilotos, os tempos obtidos pela Renault no treino não condizem com o potencial da equipe. Hülkenberg e Ricciardo explicaram que o resultado ruim foi consequência de uma estratégia equivocada na hora de mandar os dois para a pista. A dupla optou por fazer as simulações de classificação no fim do segundo treino, quando a maioria dos outros pilotos costuma realizar os long-runs, as simulações em ritmo de corrida, de modo que Ricciardo e Hülkneberg pegaram muito tráfego, ficando bem longe de cravar tempos de volta ao menos razoáveis.
 
“Nossa sequência de volta basicamente ficou fora de sequência. E nós queríamos rodar com pouco combustível e fazer tempos de volta no fim, quando nós imaginávamos que a pista estaria mais emborrachada e melhor. Mas, obviamente, todos os outros estavam com muito combustível, e nós não conseguimos fazer as voltas porque ficamos presos nos carros no tráfego”, explicou o alemão, de saída da equipe no fim do ano.
Nico Hülkenberg vai largar em 18º no Japão se a classificação não for disputada no domingo (Foto: Renault)
“Obviamente, é fácil dizer que é errado o que nós fizemos, mas não deu certo. Se não conseguirmos fazer a classificação, estamos muito prejudicados”, lastimou Nico. Mesmo que os tempos não reflitam o potencial da Renault, na visão de Hülkenberg, o cenário atual está longe de ser animador.
 
“Não é uma imagem real. Mas foi um dia desafiador também com o carro em termos de equilíbrio e harmonia. Então não somos tão ruins como sugere o 17º e o 18º lugares, foi devido às circunstâncias, mas mesmo o top-10 parece ser algo desafiador no momento”, complementou.
 
“Hoje ficou um pouco mais complicado à tarde. Outros pareciam ter um pouco mais de ritmo e, para mim, o equilíbrio não estava todo encaixado. Este é, obviamente, um circuito de equilíbrio, mas claro que comprometeu pela forma como o segundo treino se desenrolou. Foi muito bom pela manhã, mas, de alguma forma, isso sumiu à tarde. Foi um pouco dos eixos dianteiro e traseiro, que não estavam conversando um com o outro da melhor forma. Não estavam tão conectados como gostaria que fosse”, concluiu Hülkenberg.
 
Ricciardo endossou as palavras do companheiro de equipe sobre o momento em que foi para a pista fazer as voltas rápidas. Que não foram tão rápidas assim. “Obviamente, esperávamos estar mais à frente e acho que tínhamos carro para estar mais à frente. Ficamos um pouquinho fora de sincronia no fim, tentando dar voltas rápidas enquanto os outros estavam em simulação de corrida. Ficamos um pouquinho presos nisso. Acho que, no geral, a tarde foi melhor”.
Daniel Ricciardo entende que a Renault pode melhorar no domingo (Foto: Renault)
Mas, no geral, o discurso do australiano é um pouco mais otimista em relação a Hülkenberg. “A manhã não foi boa, não estava confortável com tudo sobre o carro e senti que estava um pouco longe, então fizemos avanços nesta tarde. Espero que o clima melhore o suficiente para que possamos nos classificar no domingo, esse é o principal objetivo, e então, obviamente, que nós possamos correr”.
 
Ricciardo destacou os testes feitos com a nova asa dianteira, uma das novidades da Renault para o fim de semana em Suzuka, e gostou da performance da atualização para o R.S.19.
 
“Fizemos algumas voltas em sequência pela manhã, acho que uma boa parte da manhã foi sobre acumular dados, que tomou da gente um pouco do tempo de pista. Mas à tarde acho que nós tivemos uma velocidade muito boa, foi bem melhor. Mas fizemos nossas voltas rápidas muito tarde. No papel, nós não estamos lá, mas acho que os tempos — provavelmente não no ritmo do Carlos [Sainz], porque ele está muito rápido —, mas ali perto do top-10”, estipulou.
 
“Fizemos algumas mudanças nesta manhã, o que ajudou, então acho que vamos dar outro passo no rumo que queremos percorrer, e aí ver com o downforce, se estiver molhado, e aí acrescentar algum downforce, e vamos ver o que o clima vai proporcionar”, complementou Daniel.
 
A programação do GP do Japão vai ser retomada em Suzuka às 10h de domingo (22h de sábado no horário de Brasília) com a disputa do treino classificatório. A largada da 17ª etapa da temporada 2019 está marcada para 2h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube