Ecclestone acredita que limite no orçamento vai ser viável nas próximas temporadas da F1

De acordo com o principal dirigente da categoria, as equipes estão encaminhadas para um acordo sobre implantar o teto orçamentário na categoria dentro de alguns anos

Com as mudanças no regulamento previstas para entrar em vigor em 2014, Bernie Ecclestone acredita que é possível ter um limite orçamentário na F1 nos próximos anos, medida que vem sendo negociada há vários anos com as principais equipes, mas sem sucesso e com ameaças de saída da categoria de alguns dirigentes.

“Todos estão indo nesta direção. É algo viável nos próximos anos”, contou o dirigente ao jornal inglês ‘Sunday Express’ nesta segunda-feira (1).

Ecclestone crê que acordo por limite orçamentário está próximo (Foto: Facebook)

Neste ano, uma reunião foi feita entre os principais chefes de equipe, Jean Todt, presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e Ecclestone sobre um possível limite orçamentário nas próximas temporadas, mas Red Bull e Toro Rosso foram contra, o que impediu o acerto, porque é preciso, nesse caso, que todas as 12 equipes concordem com o limite no orçamento da categoria.

Uma nova rodada de negociações deve acontecer ainda neste ano, mas é improvável que o teto orçamentário seja colocado em vigor já na próxima temporada da F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube