Ecclestone afirma que temporada 2014 da F1 pode ter 22 etapas, incluindo retorno à África do Sul

Bernie Ecclestone disse que gostaria de acrescentar mais três corridas ao calendário da F1. Além de uma prova nas ruas de Nova Jersey e outra em Sochi, na Rússia, a África do Sul aparece como candidata

A F1 pode ter 22 etapas em 2014, é o que afirma o chefão da categoria, Bernie Ecclestone. Em uma entrevista ao site inglês ‘City A.M.’, o dirigente disse que planeja acrescentar três provas ao calendário da próxima temporada, além das 19 que serão disputadas neste ano, e a África do Sul é uma forte candidata a ganhar uma corrida.

“Ter corridas nos lugares certos é o que importa. As equipes provavelmente conseguem lidar com um calendário com 22 corridas”, disse. “Se eu pudesse escolher, eu gostaria de voltar à África do Sul. Quero estar na Cidade do Cabo. Já tive propostas para corrermos em Durban, mas acho que a Cidade do Cabo seria melhor”, acrescentou.

Bernie Ecclestone afirmou que a F1 pode ter 22 corridas em 2014 (Foto: Red Bull/Getty Images)

Em 2013, a F1 terá 19 corridas, com a saída de Valência e o cancelamento de uma etapa nas ruas de Nova Jersey, nos Estados Unidos, que não conseguiu o orçamento necessário para fazer a prova. Apesar disso, a segunda etapa norte-americana pode retornar ao calendário no próximo ano. Outro local que deve receber a F1 é a Rússia, cujo autódromo está em fase final de construção.

Países como França, Tailândia e Portugal também já tiveram GPs especulados, além do Brasil, que pode ganhar uma segunda corrida – o GP do Mercosul, em Santa Catarina – como revelou reportagem da REVISTA WARM UP.

Além de comentar sobre o calendário, Ecclestone também respondeu algumas perguntas sobre o grid da F1. O dirigente lamentou que nos últimos anos alguns pilotos endinheirados tenham entrado na categoria, mas afirmou que espera ver uma geração melhor de jovens talentos a partir desta temporada.

“No ano passado, foi um pouco difícil separar o joio do trigo, então talvez este ano poderemos ver um pouco mais dos pilotos que pensamos que podem ser bons”, disse.

Quando questionado sobre quem gostaria de ver na categoria, Bernie respondeu Josh Hill, filho do campeão da F1 em 1996, Damon Hill.  “Eu queria que o filho de Damon chegasse à F1. Seria sensacional, fantástico”, encerrou.

O jovem piloto britânico vai disputar a F3 Europeia pela Fortec em 2013 e, caso consiga competir na F1 um dia, a família Hill será a primeira a ter três gerações de pilotos com passagem pela categoria.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube