Ecclestone chega a acordo para parcelamento de dívida de Silverstone e garante GP da Inglaterra em 2016

Ao menos para 2016, o GP da Inglaterra está garantido no calendário do Mundial de F1. Bernie Ecclestone entrou em acordo com o circuito de Silverstone e aceitou parcelar a dívida que a pista tem com a FOM. Entretanto, o chefe supremo do esporte pediu a ajuda do governo britânico para manter a prova no campeonato depois do ano que vem

Nos últimos meses, Bernie Ecclestone tem sido o verdadeiro ‘salvador da pátria’ para vários grupos ligados à F1. Depois de bancar o salário dos 400 funcionários da Lotus e ajudar a equipe a disputar o GP da Bélgica e, no último fim de semana, dar uma força até mesmo no almoço dos mecânicos em Suzuka, desta vez o chefe supremo do esporte salvou a realização do GP da Inglaterra para 2016.

A corrida, prevista no calendário provisório da F1, ficou ameaçada de não ocorrer em razão de dívidas do circuito de Silverstone não pagas neste ano. A taxa imposta sob contrato é estimada em £ 16 milhões pela revista britânica ‘Autosport’, mas não foi paga em razão de falta de fundos. Mas Ecclestone chegou a um acordo com Silverstone e, após reunião, foi acordado um parcelamento da dívida para que a corrida do ano que vem seja realizada normalmente.

O GP da Inglaterra seguirá no calendário da F1. Pelo menos até a temporada de 2016 (Foto: AP)

Mas o mesmo não está garantido para depois de 2016. “Eles vão nos pagar este ano pela corrida do ano que vem. Concordamos em fazer um tipo de plano de parcelamento”, comentou Bernie em entrevista à publicação inglesa, reforçando que é preciso garantir que haja condições de bancar a sequência da corrida depois disso.

“Estamos fazendo tudo o que podemos fazer. Eles têm exatamente o contrato que eles queriam e pediram, que é muito mais benéfico do que os outros têm”, declarou.

Por isso, o dirigente de 84 anos pediu que o governo britânico atue como parceiro na realização do GP com a injeção de dinheiro público, como acontece em outras praças onde a F1 realiza as provas do Mundial. “Eles estão à procura de um pouco de apoio de fontes do governo. E isso é algo que eles deveriam receber porque Silverstone fez muito pela Inglaterra e um pouco para a região. Eles deveriam receber apoio, como muitos países fazem.”

Bernie voltou a esbravejar contra o BRDC, o Clube dos Pilotos Britânicos. A associação é responsável pela gestão do autódromo, mas foi responsabilizada por Bernie por má gestão dos recursos de Silverstone.

“Isso tudo realmente começou com o BRDC. Eu negociei com eles um contrato durante muito tempo, e eles passaram que muito dinheiro seria gasto para construir todo o complexo dos pits. Essa era a ideia”, afirmou.

“Mas eles gastaram isso para construir uma nova sede do BRDC e um enorme estacionamento para os membros. Não posso acreditar que eles gastaram £ 20 milhões. E agora as pessoas estão presas às coisas que o BRDC acertou, é isso”, bradou o chefão da F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube