Ecclestone reitera inocência em caso de suborno, mas diz: “Se eu for preso, vou ter que lidar com isso”

Dirigente máximo da F1, Bernie Ecclestone está sendo investigado na Alemanha por um possível suborno ao banqueiro Gerhard Gribkowsky e corre o risco de ser preso

Bernie Ecclestone continua tratando com certa tranquilidade as investigações que a justiça alemã carrega contra ele. Acusado de um suborno milionário, o dirigente máximo do Mundial de F1, que está com 82 anos, pode acabar presoa, mas, em suas declarações, sempre demonstra calma.

Nesta terça-feira (25), em entrevista publicada pelo jornal britânico ‘The Times’, Ecclestone reiterou sua inocência e disse: “Se eu for preso, vou ter que lidar com isso.”

Bernie Ecclestone pode ser preso pela justiça alemã por suborno (Foto: Getty Images)

“Eu não acho que vou gostar muito. Mas é preciso continuar com as coisas”, emendou o dirigente britânico.

O escândalo envolve a venda das ações da F1 para o grupo financeiro CVC, que ocorreu em 2006. Funcionário do banco BayernLB, Gerhard Gribkowsky, condenado a aoito anos e meio de prisão no ano passado, alegou ter recebido cerca de R$ 130 milhões em propina de Ecclestone para facilitar a transação.

A decisão sobre um possível julgamento de Ecclestone deve sair ainda neste mês de junho, segundo afirmou um porta-voz do tribunal de Munique no fim de maio.

GRANDE PRÊMIO acompanha ‘in loco’ o GP da Inglaterra, direto do circuito de Silverstone neste final de semana, com o repórter Renan do Couto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube