Eliminado no Q1 em Mônaco, Leclerc diz que “tinha tempo de sobra” para nova volta e cobra explicação da Ferrari

Charles Leclerc ficou na garagem enquanto via seu nome despencando na tabela de tempos do Q1 em Mônaco. O monegasco diz “não ter explicação” para decisão da Ferrari de seguir na garagem e abrir mão de última volta


Charles Leclerc teve um sábado (25) decepcionante em Mônaco. A classificação do monegasco, correndo em casa, trouxe uma eliminação precoce, ainda no Q1 da Fórmula 1. Não por acaso, Leclerc ficou “muito decepcionado” e confuso com a decisão da Ferrari de não ir à pista nos últimos minutos de sessão.
 
De acordo com Leclerc, a Ferrari tinha tempo de sobra para uma nova tentativa com pneus macios – o tempo perdido com pesagem nos boxes não fez tanta diferença assim.
 
"Na verdade, aquilo não atrapalhou nada [episódio da balança]. A gente tinha tempo de sobra e resolveu parar duas voltas antes, não tem como culpar isso”, disse Leclerc.
Charles Leclerc (Foto: Sky Sports)

“Não tenho uma explicação para o que passou e estou muito decepcionado. Tínhamos algumas voltas para sair [dos boxes]. Estou muito decepcionado, poderíamos usar um outro jogo de pneus. Preciso de explicações”, seguiu.

 
Mônaco é um dos piores, ou o pior, lugar para ser eliminado ainda no Q1. Leclerc vai precisar de uma corrida de recuperação heroica para converter o 16º lugar no grid ao menos em uma aparição na zona de pontos.
 
A última eliminação de Charles Leclerc havia sido em julho de 2018, no GP da Hungria. Na ocasião, representando a Sauber, o monegasco largou também em 16º.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube