F1

Em busca de milagre e sobrevivência, Vettel desbanca Hamilton e garante pole-position do GP do México

Sebastian Vettel não depende mais das suas forças para conquistar o título, mas ao menos mostrou no México que o penta só ficou mesmo longe por conta dos problemas recentes da Ferrari. Neste sábado, o alemão garantiu a pole-position 50 da sua carreira. Agora, sonha com um grande milagre para continuar na briga contra Lewis Hamilton

Warm Up, do Hermanos Rodríguez / FERNANDO SILVA, de Sumaré

Uma marca histórica. Um último suspiro. Sebastian Vettel conquistou neste sábado (28) a pole-position do GP do México, a 50ª da sua carreira na F1. A conquista veio na raça, no fim, depois de superar o incrível Max Verstappen e marcar 1min16s488. O tetracampeão tem no México uma improvável chance de salvar o primeiro match-point em favor de Lewis Hamilton, que só precisa terminar a corrida no Hermanos Rodríguez em quinto para comemorar o título da temporada. Para Vettel, não basta apenas vencer, mas também torcer para um revés do rival, que ainda não zerou em 2017. O quase tetracampeão vai largar logo atrás, em terceiro, abrindo a segunda fila prateada do grid com Valtteri Bottas em quarto.

Kimi Räikkönen vai partir da quinta posição, lado a lado com Esteban Ocon, outro grande valor da nova geração da F1. Daniel Ricciardo, que despontou com potencial para brigar pela pole na sexta-feira, decepcionou e foi o sétimo. O australiano vai largar ao lado de Nico Hülkenberg, da Renault. O alemão superou seu novo companheiro de equipe, Carlos Sainz Jr., que vai dividir a quinta fila com o ídolo local Sergio Pérez. Felipe Massa parte em 11º.

O GP do México acontece neste domingo, com largada prevista para 17h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo pelo canal SporTV 2 e narração de Galvão Bueno. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' com a jornalista Evelyn Guimarães direto do Autódromo Hermanos Rodríguez.
É pole! Pela 50ª vez, Sebastian Vettel vai largar na frente na F1. Agora, espera por um milagre no domingo (Foto: Ferrari)

Saiba como foi o treino classificatório do GP do México de F1

A definição do grid de largada começou com um piloto a menos. Pierre Gasly segue sua sina de azar iniciada na semana passada em Suzuka e sequer pode buscar um tempo de volta nesta tarde. Tudo por conta de um problema no motor durante o terceiro treino. 

A expectativa estava toda em cima ds três principais equipes do grid, uma vez que a grande marca do fim de semana até então foi o equilíbrio de forças. A Ferrari levou seus pilotos à pista com pneus supermacios. Logo, Vettel e Räikkönen protagonizaram a momentânea dobradinha vermelha no México, enquanto Sergio Pérez, via rádio, agradecia ao público mexicano "pelo apoio e carinho durante o fim de semana. Estou dando o melhor de mim. Obrigado a todos de coração", disse o 'Checo' enquanto guiava seu Force India diante da multidão no Hermanos Rodríguez. Foi um dos grandes momentos da tarde.

Logo depois, era a vez de a Mercedes acelerar, mas com os ultramacios. Hamilton tomou a ponta do Q1 com 1min17s518, 0s060 mais rápido que Valtteri Bottas. Os carros da Red Bull vieram também com supermacios e andaram próximos aos tempos da Mercedes. Verstappen marcou 1min17s630, apenas 0s112 atrás da marca de Hamilton. Ferrari e Red Bull estavam bem próximas aos tempos da Mercedes, que por sua vez contava com um pneu mais rápido.
Fernando Alonso voltou a tirar 'leite de pedra' da McLaren no Q1 no México (Foto: McLaren)

Alonso, que não rendeu bem no treino da manhã, conseguiu encaixar uma boa volta e subiu para quinto. Com ultramacios, o bicampeão colocou a McLaren a apenas 0s285 da marca de Hamilton, que de fato não impressionava. Lamentável, no caso de Alonso, somente a punição por troca de motor, que por antecipação o colocava no fim do grid.

Em conversa com o engenheiro, Hamilton queixava-se de pequenas falhas no motor, o que já aconteceu no terceiro treino livre. Tal fato poderia justificar porque seu tempo não era tão bom, ainda que fosse apenas o Q1. Outro que tinha problemas no motor era Alonso, mais precisamente no sistema de turbo. Só que o espanhol, que já tinha um tempo suficientemente bom para avançar à segunda parte do treino, melhorou ainda mais sua volta com 1min17s710, subindo para um excepcional quinto. Os eliminados foram, além de Gasly, Romain Grosjean, Kevin Magnussen, Pascal Wehrlein e Marcus Ericsson. Massa fechou o Q1 em 12º.

Verstappen dá show no Q2 e impressiona com novo recorde da pista

Sem perder tempo, a Mercedes logo deixou os boxes, com Hamilton e Bottas calçando novos jogos de pneus ultramacios. A Ferrari, desta vez, também acelerava com os compostos roxos tanto com Räikkönen como Vettel. Bottas ficou bem perto do recorde da pista ao anotar 1min17s161, enquanto Räikkönen ficou 0s973 atrás. O recorde caiu segundos depois com Vettel: 1min17s058, enquanto Pérez subia para a quarta colocação.

Depois de uma primeira volta lançada bem ruim, Hamilton deixou Vettel para trás. Por muito pouco: meros 0s023, aferindo o novo recorde do Hermanos Rodríguez, indicando uma disputa ferrenha pela pole. Restavam ainda os carros da Red Bull irem à pista no Q2. Enquanto isso, Brendon Hartley, que vem fazendo um fim de semana bastante positivo, também sofreu problemas no motor Renault da sua Toro Rosso, com os fiscais de pista sinalizando o segundo setor com bandeira amarela. "Não tenho potência, não tenho potência", lamentava o novato e talentoso neozelandês.
Max Verstappen fez volta espetacular no Q2, enfiando 0s5 no resto (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Assim que conseguiu encaixar sua volta, Verstappen arrepiou com um tempo impressionante: 1min16s524, de longe o novo recorde da pista, enfiando 0s511 em relação a Hamilton. Ricciardo não conseguia acompanhar a performance do companheiro de equipe e vinha em sexto lugar, 1s107 mais lento.

Ainda restavam poucos minutos para as últimas tentativas na segunda parte do treino. Hamilton, no entanto, sequer conseguiu melhorar seu tempo. Quem melhorou foi Vettel, que encostou na marca de Verstappen, mas não o bastante para superá-lo, ficando 0s346 atrás. Além dos pilotos das três melhores eqiupes, avançaram ao Q3 o incrível Carlos Sainz, seguido por Nico Hülkenberg, Esteban Ocon e Sergio Pérez, garantindo a última vaga. Felipe Massa vai largar em 11º, seguido por Lance Stroll e Brendon Hartley. Alonso e Stoffel Vandoorne também foram eliminados.

Vettel rouba brilho de Verstappen no fim e fatura pole 50 na F1

Todos os dez carros deixaram os boxes tão logo começou o Q3. Hamilton cravou 1min16s934 e subiu para a ponta, mas foi superado por Vettel em 0s101. Só que a marca do alemão foi demolida por Verstappen, que ensaiou novo show no México ao anotar 1min16s574, 0s259 mais rápido que o tetracampeão, fazendo a melhor parcial nos três setores da pista. Ricciardo não conseguiu superar o companheiro de equipe e ficou em quarto, 0s873 atrás.

Era a senha para uma marca histórica. Max despontava para ser o mais jovem piloto a marcar uma pole no Mundial de F1.
 
Restava, contudo, ainda alguns minutos e pelo menos uma tentativa para cada piloto. Nesse meio tempo, a direção de prova anunciou que Verstappen seria investigado por ter bloqueado a passagem de Bottas dentro do setor do Foro Sol.
 
Hamilton não conseguiu se aproximar de Verstappen na sua tentativa. Coube a Vettel o último ato de um show improvável. Com direito a uma volta perfeita, o alemão brilhou e cravou 1min16s488, garantindo, pela 50ª vez na carreira, uma pole-position na F1.

F1 2017, GP do México, Hermanos Rodríguez, grid de largada:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:16.488   19
2   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer   1:16.574 +0.086 18
3   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:16.934 +0.446 20
4   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:16.958 +0.470 17
5   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:17.238 +0.750 20
6   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:17.437 +0.949 19
7   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:17.466 +0.978 17
8   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault   1:17.794 +1.306 17
9   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:17.807 +1.319 19
10   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes   1:18.570 +2.082 10
11   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:18.902 +2.414 11
12   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:19.176 +2.688 9
13   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari   1:19.333 +2.845 9
14   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:19.443 +2.955 10
15   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari   1:19.473 +2.985 11
16   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer P+20 1:17.447 +0.959 15
17   39 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Renault P+20 1:18.683 +2.195 12
18   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda P+20 1:17.710 +1.222 9
19   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda P+35 1:18.578 +2.090 13
20   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Renault P+20      
          Tempo 107% P +5 1:21.842 +5.354  
                   
Recorde Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:16.488 29/10/2017  
Melhor volta Nico ROSBERG ALE Mercedes   1:20.521 01/11/2015  
 
 
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?