F1

Em processo de adaptação à Sauber, Nasr exalta primeiro dia de testes: “Fiquei feliz com tudo que vi”

Felipe Nasr completou o segundo dia de testes coletivos da pré-temporada da F1 em Jerez com o segundo melhor tempo, atrás apenas de Sebastian Vettel, da Ferrari. No geral, o brasileiro aprovou bastante a primeira experiência que teve com a Sauber no circuito espanhol

Warm Up, de Jerez de la Frontera / Redação GP, de São Paulo
Felipe Nasr se animou com sua primeira participação pela Sauber nos testes de pré-temporada em Jerez. Nesta segunda-feira (2), após concluir a sessão na segunda posição, atrás apenas de Sebastian Vettel, o brasileiro disse estar se adaptando bem e considerou o começo do time suíço muito positivo na pré-temporada.
 
Nasr aprovou seu primeiro dia de testes e citou o bom número de voltas (74) completadas com o C34.
 
"Foi um dia ótimo. Eu pude completar muitas voltas e fiquei feliz com tudo que vi. Já estou me acostumando com os sistemas, os procedimentos e as características do carro. É definitivamente um grande começo para entender onde estamos”, disse.
Felipe Nasr ficou com o segundo melhor tempo do dia em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
O piloto brasileiro afirmou que se adaptou bem aos dois tipos de pista que a sessão apresentou, seca e molhada, e focou no trabalho para corrigir alguns detalhes.
 
“Foi importante me ambientar, mas depois de um dia longo, tanto no seco quanto no molhado, eu consegui me adaptar a todas as situações. Agora vamos trabalhar nos detalhes", completou.
 
O brasileiro receberá mais uma oportunidade de guiar o C34 nesta terça-feira (3), quando acontece a terceira sessão de testes coletivos em Jerez. 
DE NOVO NA FRENTE

Sebastian Vettel, pelo segundo dia seguido, foi o mais rápido dos testes de pré-temporada da F1 em Jerez de la Frontera. O alemão, que agora defende a Ferrari, anotou uma volta em 1min20s984 ainda pela manhã na Andaluzia e não foi mais superado. Um excelente início para seu relacionamento com a Scuderia.
 
E como se repetir o líder já não fosse o bastante, a F1 também viu a Sauber outra vez na segunda posição. Desta vez, com o estreante brasileiro Felipe Nasr. Fazendo seu primeiro treino com a equipe suíça, o campeão da F3 Inglesa de 2011 colocou pneus macios na parte da tarde para saltar de quarto a segundo, com um tempo na casa de 1min21s867 — exatos 0s833 mais lento.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
AINDA NÃO DÁ

A Williams não está andando com o combustível da Petrobras em seus carros e não tem uma previsão de quando vai começar a fazê-lo.
 
Quando a parceria da estatal brasileira com a equipe inglesa foi anunciada, no início da temporada 2014 da F1, disseram que o combustível da Petrobras deveria retornar à categoria com a Williams em 2015. Desde então, a marca da companhia aparece nos carros devido a um acordo promocional.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 
VETTEL NA CABEÇA

A Red Bull surpreendeu a todos ao aparecer com o RB10 envolto numa pintura provisória camuflada em preto e branco para o primeiro dia de testes coletivos de pré-temporada neste domingo (1), em Jerez de la Frontera. O chefe da equipe, Christian Horner, explicou de onde veio a ideia do camuflado, mas sem entregar quando e de que forma o carro ficará quando a pintura oficial chegar.
 
Segundo Horner, a pintura foi inspirada num dos muitos capacetes utilizados por Sebastian Vettel enquanto na equipe: o vestido pelo tetracampeão no GP da Itália de 2014. E completou dizendo que é impactante e dificulta na hora de gente de fora da equipe tentar recolher informações detalhadas.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.