Em sessão marcada pelo asfalto molhado, Rosberg comanda dobradinha da Mercedes em SP

Em treino marcado por uma insistente chuva, Nico Rosberg não deu muitas chances aos rivais e garantiu a liderança do primeiro treino livre em Interlagos. Lewis Hamilton aparece na sequência, à frente de Sebastian Vettel

A cobertura completa do GP do Brasil de F1 no GRANDE PRÊMIO
As imagens da sexta-feira da F1 em Interlagos
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Seguindo a tradição paulistana, a chuva desempenhou seu papel no primeiro treino livre da F1 em Interlagos. Com o asfalto molhado, o que se viu na manhã desta sexta-feira (22) foi um desfile de pneus intermediários e domínio quase que de ponta a ponta de Nico Rosberg e sua Mercedes.

 
Nos primeiros minutos do exercício, o piloto da Mercedes teve Jenson Button como principal rival, mas logo conseguiu deixar o piloto da McLaren para trás ao cravar 1min24s781. Pouco depois, Lewis Hamilton completou o domínio da equipe, se instalando a 0s449 do companheiro de time.
 
Button caiu para terceiro e só foi removido do top-3 nos minutos finais, quando Sebastian Vettel decidiu deixar os boxes e começou a escalar o pelotão. Apesar da reconhecida força do tetracampeão, o germânico não passou de 1min25s387 e fechou o treino com 0s606 de atraso para Rosberg. 
 
Fernando Alonso garantiu a quinta marca, 0s812 atrás do líder. Se despedindo da F1 neste fim de semana, Mark Webber registrou 1min25s797 e garantiu o sexto tempo. 
 
A sétima marca da sessão ficou com Sergio Pérez, que foi 1s165 mais lento que o ponteiro. O estreante Daniil Kvyat assumiu o carro de Daniel Ricciardo nesta sessão e ficou com a oitava colocação. Heikki Kovalainen e Nico Hülkenberg completam o top-10. 

Usando capacete e macacão especiais, Felipe Massa completou 15 giros na manhã desta sexta-feira. O brasileiro, que se despede da Ferrari neste fim de semana, cravou sua melhor marca em 1min26s248 e ficou a 1s467 do líder da sessão.

Saiba como foi o primeiro treino livre para o GP do Brasil de F1:
 
Ao som de Sweet Child O’Mine, do Guns N’ Roses, os trabalhos em Interlagos começaram com chuva nesta sexta-feira (22). Confirmando a previsão meteorológica, o dia amanheceu bastante nublado na capital paulista, com a temperatura ambiente na casa dos 19°C. O asfalto batia a marca de 20°C, com a umidade relativa do ar em 82%.
O macacão especial de Felipe Massa para o GP do Brasil (Foto: Ferrari)
Para a primeira sessão de treinos livres, Daniil Kvyat assumiu a vaga de Daniel Ricciardo, com Rodolfo González no carro de Max Chilton e James Calado substituindo Paul di Resta na Force India.
 
Apesar da pista úmida, Jules Bianchi deixou os boxes de Interlagos tão logo o pit-lane foi aberto, calçando sua Marussia com os pneus de pista molhada. O piloto francês foi seguido por Esteban Gutiérrez, Valtteri Bottas, González, Nico Rosberg, Nico Hülkenberg, Pastor Maldonado, Charles Pic e Jenson Button. 
 
Pouco a pouco, mais pilotos foram indo para a pista, mas apenas para registrar suas voltas de instalação. Com pouco mais de dez minutos de sessão, apenas Sergio Pérez e James Calado não tinham registrado suas voltas de instalação. 
 
Aproveitando a última etapa do calendário de 2013, a Pirelli levou para Interlagos dois conjuntos dos protótipos dos pneus slicks da próxima temporada, mas as condições climáticas atrapalharam os planos da fábrica italiana e das próprias equipes.
 
O primeiro a cravar tempo no circuito paulistano nesta manhã foi Button. O vencedor do GP do ano passado anotou 1min26s184 usando os compostos intermediários, mas logo teve sua marca superada por Rosberg, que foi 0s437 mais rápido.  Pérez marcou tempo na sequência, mas foi 7s171 mais lento que o ponteiro.
 
O britânico da McLaren passou em 1min25s391 na sequência e recuperou a ponta da tabela abrindo 0s356 de margem para o rival da Mercedes. Pérez melhorou seu registro na sequência, assim como Nico, que retomou a liderança do exercício. 
 
Com pouco mais de 1h10min para o fim do treino, Hamilton foi para a pista para registrar 1min27s707. O britânico, entretanto, escorregou e rodou na entrada da Curva do Sol. O campeão de 2008 ficou parado no meio da pista, mas logo conseguiu voltar.
 
A ação começou a aumentar na sequência. Rosberg tinha a ponta da tabela de tempos, à frente de Button e Pérez. Hülkenberg vinha na quarta colocação, seguido por Hamilton, Gutiérrez, Sutil e Kvyat, que aparecia 4s8 atrás do líder.
 
Por conta da água na pista, muitos pilotos escaparam no traçado nesses primeiros minutos do treino, inclusive Pérez, que passou do ponto na curva um. 
 
Com 1min24s781, Rosberg seguia na ponta, 0s610 atrás de Button. Hamilton assumiu o terceiro posto, à frente de Pérez e Hülkenberg. Kvyat tinha o sexto tempo, seguido por Sutil, Gutiérrez e Bottas.
 
Perto da barreira de uma hora para o fim da sessão, Hamilton cravou 1min25s277 e saltou para o segundo posto, se instalando a 0s496 de seu companheiro de equipe.
 
Passada a primeira meia hora de treino, apenas as duplas de Red Bull, Lotus e Ferrari, e James Calado não tinham registrado tempo. Alonso, entretanto, estava na pista para registrar sua primeira marca, assim como Massa.
 
Além de um novo capacete, o piloto brasileiro foi para a pista em Interlagos usando um macacão especial, que quebrava o vermelho Ferrari com o verde e amarelo da bandeira nacional. Correndo em casa, Felipe saltou para o sexto posto, com Alonso assumindo a nona colocação. Assim como os demais pilotos em pista, a dupla ferrarista utilizava pneus intermediários, identificados pela cor verde.
 
Com 1min25s593, Alonso saltou para o quarto posto, 0s812 atrás de Rosberg, que seguia no comando do exercício. Pérez vinha em quinto, à frente de Hülkenberg e Massa, que foi para os boxes da Ferrari.
 
O estreante Kvyat também exibia um bom ritmo nas adversas condições de Interlagos. O russo, que será o substituto de Ricciardo na Toro Rosso em 2014, anotou 1min26s064 e assumiu o sexto posto, passando Hülkenberg e Massa.
 
Kovalainen também foi melhor, saltando para a sétima colocação. Na ponta da tabela, Rosberg seguia ditando o ritmo, 0s449 à frente de Hamilton, que indicava que sua Mercedes estava saindo muito de traseira. Romain Grosjean também deixou os boxes e, com problemas de aderência, saltou para 11º. 
 
Calçando a Red Bull com pneus duros, Vettel deixou os boxes, mas voltou na sequência, já que fazia apenas um teste aerodinâmico. 
 
Rompida a barreira de 45 minutos para o fim, apenas Webber e Vettel não tinham marcado tempo. Rosberg seguia na ponta, sustentando a marca de 1min24s781. Hamilton vinha na sequência, à frente de Button, Alonso, Pérez, Kvyat, Kovalainen, Hülkenberg e Massa.
 
Com a temperatura da pista ligeiramente aumentada, o asfalto do Autódromo José Carlos Pace começou a secar e Vettel deixou os boxes da Red Bull usando os pneus protótipos de 2014. O germânico, entretanto, voltou para a garagem na sequência – de novo sem marcar tempo –, já que foi informado por seus engenheiros que o time tinha coletado os dados que julgava necessários.
 
Com pouco mais de meia hora para o fim, Kvyat aparecia como o piloto que mais completou voltas na sessão: 17. O russo tinha 1min26s064 como seu melhor registro, 1s283 atrás do líder do treino.
 
Do lado contrário e excluindo a dupla da Red Bull – que seguia sem tempo –, Rosberg era o piloto com menos voltas completadas: seis. Ainda assim, o germânico seguia puxando a fila em Interlagos.
 
A chuva que parecia ter dado uma trégua, voltou a aparecer com mais força. Enquanto isso, Grosjean se ocupava brigando com Giedo van der Garde. De maneira bastante efusiva, aliás. 
 
No início do terço final da sessão, apenas Gutiérrez, Sutil e Pic seguiam na pista. A diferença entre o primeiro colocado – Rosberg – e o último – González – era de 7s865.
 
Nos boxes da Red Bull, o time rubro-taurino trabalhava para mandar Webber para a pista, mas os planos foram abortados e os cobertores dos pneus foram recolocados.
 
Com a pista bem molhada, os carros começaram a patinar bastante, mas, pelas informações das equipes, o clima decidiu dar uma mãozinha aos pilotos e prometia uma ligeira trégua nos 20 minutos finais da sessão. Assim, Webber foi para a pista com pneus intermediários e saltou direto para a oitava colocação, 1s360 atrás do líder. Na sequência, o australiano foi ainda melhor, subindo para o quinto posto.
 
Nos boxes do time dos energéticos, Vettel aparecia dentro do carro, mas seguia como único piloto sem marcar tempo na sessão. Instantes depois, o campeão da temporada 2013 cruzou o pit-lane e foi para a pista com pneus intermediários, registrando, enfim, sua primeira volta.
 
Com 1min26s333, Vettel tinha a 12ª colocação, à frente de Grosjean, Vergne, Sutil, Bottas, Maldonado, Calado, Van der Garde, Pic, Bianchi e González. Sebastian era 1s552 mais lento que Rosberg. 
 
De volta à pista, Rosberg seguia sem conseguir baixar sua marca, mas deu uma grande escorregada na quinta curva do traçado.
Vettel só foi para a pista nos minutos finais do treino (Foto: Red Bull/Mark Thompson/Getty Images)
Com 1min25s634, Vettel saltou para a quinta colocação, 0s853 atrás do líder da sessão. Webber vinha logo atrás do companheiro de equipe, à frente de Pérez, Kvyat e Kovalainen, que segue substituindo Kimi Räikkönen.
 
Com cerca de sete minutos para o fim, Vettel cravou 1min25s387 e assumiu o terceiro posto, 0s606 atrás de Rosberg. Nos minutos finais, Vettel tentava melhorar sua marca, mas escapou da pista na subida da Curva do Café.
 
Sem melhoras na condição do asfalto, ninguém conseguiu superar o tempo registrado por Rosberg, que garantiu a liderança do primeiro treino em São Paulo com direito a dobradinha da Mercedes.




 

F1, GP do Brasil, Interlagos, treino livre 1:

1 Nico ROSBERG ALE Mercedes   1:24.781   14
2 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:25.230 +0.449 13
3 Sebastian VETTEL ALE Red Bull Renault   1:25.387 +0.606 17
4 Jenson BUTTON ING McLaren Mercedes   1:25.391 +0.610 25
5 Fernando ALONSO ESP Ferrari   1:25.593 +0.812 13
6 Mark WEBBER AUS Red Bull Renault   1:25.797 +1.016 17
7 Sergio PÉREZ MEX McLaren Mercedes   1:25.946 +1.165 15
8 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Ferrari   1:26.064 +1.283 17
9 Heikki KOVALAINEN FIN Lotus Renault   1:26.133 +1.352 31
10 Nico HÜLKENBERG ALE Sauber Ferrari   1:26.232 +1.451 17
11 Felipe MASSA BRA Ferrari   1:26.248 +1.467 15
12 Esteban GUTIÉRREZ MEX Sauber Ferrari   1:26.326 +1.545 28
13 Romain GROSJEAN FRA Lotus Renault   1:26.570 +1.789 28
14 Jean-Éric VERGNE RUS Toro Rosso Ferrari   1:26.593 +1.812 22
15 Adrian SUTIL ALE Force India Mercedes   1:27.115 +2.334 25
16 Valtteri BOTTAS FIN Williams Renault   1:27.269 +2.488 23
17 Pastor MALDONADO VEN Williams Renault   1:27.358 +2.577 23
18 James CALADO ESC Force India Mercedes   1:27.436 +2.655 9
19 Giedo VAN DER GARDE HOL Caterham Renault   1:28.107 +3.326 18
20 Charles PIC FRA Caterham Renault   1:28.199 +3.418 17
21 Jules BIANCHI FRA Marussia Cosworth   1:30.004 +5.223 24
  TEMPO 107% TL1     1:30.715 +5.934  
22 Rodolfo GONZÁLEZ VEN Marussia Cosworth   1:32.646 +7.865 19
               
REC Rubens BARRICHELLO BRA Ferrari F2004   1:09.822 23/10/2004  
MV Juan Pablo MONTOYA COL Williams BMW F26   1:11.473 24/10/2004  
               
  Condições do tempo   CHUVA   ar: 19-20ºC | pista: 19-24ºC
  Pneu intermediário            

O GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' os eventos que cercam e o GP do Brasil de F1 em Interlagos com os repórteres Flavio Gomes, Evelyn Guimarães e Felipe Giacomelli. Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube