Em Spa, Button crava primeira pole na McLaren e Kobayashi larga ao lado. Brasileiros ficam no Q2

Com ótima forma a partir do Q2, Jenson Button garantiu a pole-position do GP da Bélgica de F1. O britânico vai dividir a primeira fila do grid com Kamui Kobayashi, na melhor posição de largada da carreira do japonês. Felipe Massa e Bruno Senna partirão do 14º e 17º posto, respectivamente

► As imagens deste sábado da F1 na Bélgica

Jenson Button parece ter retornado das férias de verão na Europa disposto a virar o jogo e mostrar que ainda tem muita lenha para queimar na F1. Depois de atravessar momento difícil na temporada e ser frequentemente batido por Lewis Hamilton, dessa vez, o campeão mundial de 2009 ocupou o papel de protagonista e, de maneira dominante, cravou a pole-position do GP da Bélgica, neste sábado (1), em Spa-Francorchamps.

Com 1min47s573, Button garantiu a oitava pole da sua carreira. Pela primeira vez como piloto da McLaren, onde está desde 2010, o britânico vai partir da posição de honra do grid, dividindo a primeira fila com Kamui Kobayashi, que garantiu ótima marca no fim da classificação, garantindo o melhor grid da sua carreira. Pastor Maldonado completa o top-3.

Os brasileiros da F1 decepcionaram na classificação do GP da Bélgica. Em momento algum Felipe Massa e Bruno Senna mostraram potencial para brigar no grupo dos dez primeiros pela pole em Spa. Dessa forma, o resultado não chegou a ser surpreendente. Felipe vai largar com sua Ferrari em 14º, enquanto seu companheiro de equipe e líder do Mundial, Fernando Alonso, sai em sexto. Senna, por sua vez, parte em 17º. Surpresa mesmo foi a eliminação de Sebastian Vettel, vencedor do GP da Bélgica do ano passado, ainda no Q2. O alemão da Red Bull inicia a corrida em 11º lugar.

Ao lado de Kobayashi e Maldonado, Button festeja sua primeira pole como piloto da McLaren (Foto: McLaren)

 A análise completa da temporada 2012 da F1 e a previsão de Flavio Gomes para o restante do Mundial na REVISTA WARM UP. Clique aqui

Saiba como foi a sessão classificatória do GP da Bélgica de F1

Sem tempo para perder, muitos pilotos deixaram logo os boxes para buscar bons tempos de volta no início da classificação em Spa-Francorchamps. Guiando o W03 com novo câmbio, Rosberg, que perdeu cinco posições no grid de largada, foi um dos primeiros a cronometrar volta e, com pneus médios, cravou 1min51s125.

Mas a marca do alemão, naquele princípio de sessão, ainda foi bem inferior, já que Nico foi rapidamente superado por pilotos como Senna, Grosjean, Hülkenberg, Pastor Maldonado, Kamui Kobayashi, Paul di Resta e Sergio Pérez, destaque do terceiro treino livre pela manhã. Em sua primeira volta rápida no Q1, o mexicano anotou 1min49s642.

Na primeira parte do Q1, os pilotos, sem exceção, optaram pelos pneus duros. Faltando dez minutos para o fim do primeiro segmento da classificação, apenas Vettel, Webber e Räikkönen não tinham deixado os boxes de Spa-Francorchamps. Enquanto isso, Hamilton e Alonso aproveitavam a pista com tráfego um pouco menos intenso e subiram para segundo e terceiro, respectivamente.

Alonso, no entanto, deu uma amostra de que poderia repetir o bom desempenho do treino livre da manhã, bateu o tempo de Pérez e, com 1min49s401, assumiu a liderança do Q1. Senna vinha na décima colocação, enquanto Massa, em 12º, tinha posição nada confortável para a definição dos pilotos que avançariam ao Q2.

Button começou a mostrar grande desempenho a partir do Q2 em Spa (Foto: McLaren)

Com quase todos os pilotos nos boxes, Vettel, Webber e Kimi, quase ao mesmo tempo, deixaram os boxes em Spa. Mas quem fez o melhor tempo do treino, faltando oito minutos para o fim do Q1, foi Button, que marcou 1min49s250. Alonso, Hamilton e Pérez, por sua vez, já estavam de volta aos boxes e tinham vagas praticamente asseguradas para a sequência da classificação.

Logo em sua primeira volta rápida, o veloz Kimi mostrou porque pode sim ser um dos favoritos à vitória no domingo, marcou 1min49s546 e subiu para terceiro. Bem melhor que Vettel, sexto, e Webber, em sétimo. A Mercedes, por sua vez, tinha motivos de sobra para se preocupar, já que Rosberg era o 17º, uma posição à frente de Schumacher, seriamente ameaçado pela eliminação no Q1, que passou a ser liderado por Maldonado, que, usando pneus médios, marcou 1min48s993.

Mas a Mercedes levou seus pilotos à pista com pneus médios, bem mais rápidos, e a zona da degola virou poeira para Schumacher, que subiu para décimo. Rosberg melhorou seu tempo, mas não deixou de estar ameaçado. Nico era o 17º e estava à frente de Daniel Ricciardo, mas o jovem australiano da Toro Rosso fez volta voadora, subiu para sexto, e rebaixou o alemão para a turma dos eliminados junto com Heikki Kovalainen, Vitaly Petrov, Timo Glock, Pedro de la Rosa, Charles Pic e Narain Karthikeyan. Todos dentro do limite de 107%, que foi de 1min56s622.

Vettel faz companhia a brasileiros e fica de fora do Q3

Disposto a permanecer no grupo dos ponteiros no Q2 e avançar para a disputa da pole, Pérez foi o primeiro a registrar volta rápida na segunda parte da classificação, superando, logo de cara, o tempo feito por Maldonado no Q1. Mas Grosjean, Webber e Alonso ultrapassaram o mexicano. O líder do campeonato anotou 1min48s598. Mas o tempo do espanhol nem de longe o garantiu na frente, já que Räikkönen anotou, àquela altura, a melhor marca do fim de semana com 1min48s414. Hamilton também passou Alonso e subiu para segundo. Massa vinha discreto, em 12º, enquanto Senna rodou quando havia deixado a pista ainda para tentar sua primeira volta rápida.

Mas Button, na tentativa de mostrar que ainda tem potencial para dar trabalho aos oponentes nesta temporada, fez a chamada volta perfeita. O britânico realizou a melhor parcial nos três setores de Spa e destruiu o tempo de Kimi ao marcar 1min47s654, mais que suficiente para garantir o campeão mundial de 2009 no Q3 belga. Enquanto os dois primeiros estavam tranquilos, nos boxes, só esperando o cronômetro zerar, os outros 15 pilotos do Q2 foram à pista tentar posições melhores e, principalmente, o top-10.

E o fim do Q2 foi surpreendente. Primeiro por Pérez, que se posicionou entre Button e Räikkönen e marcou o segundo melhor tempo. Mas, principalmente, por Vettel, último vencedor do GP da Bélgica. Em sua última tentativa de volta rápida, o piloto taurino ficou apenas em 11º, liderando o pelotão dos que foram sacados do Q2, junto como Hülkeberg, Schumacher, Massa, Jean-Éric Vergne, Ricciardo e Bruno Senna.

Pela ordem dos melhores tempos do Q2, Button, Pérez, Räikkönen, Webber, Hamilton, Kobayashi, Alonso, Grosjean, Di Resta e Maldonado formaram o grupo dos pilotos que foram à última parte da sessão classificatória em Spa-Francorchamps.

Líder do campeonato, Aloso teve de se contentar com o sexto lugar do grid (Foto: Ferrari)

Button mantém boa forma e Kobayashi faz história em Spa

Button e Räikkönen foram os primeiros a deixarem os boxes para tentativas de voltas rápidas. Mesmo com todo o histórico vencedor de Kimi, o britânico foi muito mais rápido. No confronto direto, melhor para o piloto da McLaren, que virou 1min47s686, contra 1min48s205 do nórdico, sendo que ambos equiparam seus respectivos carros com pneus médios novos.

Os outro oitos pilotos da Super Pole só deixaram os boxes no fim da sessão, faltando menos de três minutos para a bandeirada. O grande favorito a pole, naquele momento, era Button, já que a sua boa forma exibida desde o Q2 indicava a força da McLaren em Spa-Francorchamps. Mas oponentes do calibre de Räikkönen, Alonso, Hamilton e o surpreendente Pérez jamais poderiam ser descartados.

Mas foi Kobayashi quem marcou bela volta e, com 1min47s871, pulou para segundo lugar, indicando que o tempo de Button não era tão imbatível quanto parecia. Maldonado também fez bela volta e ficou a apenas 0s022 de Kamui, ficando em terceiro. Mas para deixar claro a supremacia do carro da McLaren, Button melhorou ainda mais seu tempo e, com 1min47s573, garantiu a oitava pole da sua carreira, a primeira como piloto da McLaren.

Horas mais tarde, os comissários anunciaram (mais) uma punição a Maldonado, que bloqueou a passagem de Hülkenberg durante o Q1.

► Quer concorrer a 2 prêmios da Mercedes? Participe já da promoção

F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, grid de largada:

BEL_class

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube